Reunião entre prefeito, vereadores e tradicionalistas aconteceu na Câmara - Crédito: ACOM/Prefeitura

Por iniciativa do vereador Talis Ferreira (PR), um amplo encontro foi realizado na Câmara na noite da última segunda-feira, dia 14, para discutir questões referentes aos tradicionalistas de Montenegro.  Também presentes os Vereadores Talis Ferreira (PR), Valdeci Alves de Castro (PSB) e Joel Kerber (PP), o prefeito Kadu Müller (PP), secretários municipais e dezenas de integrantes do movimento tradicionalista de Montenegro.

Segundo Talis, a Prefeitura foi muito criticada por não ter sido realizado o evento da Semana Farroupilha, no Parque Centenário. Conta ter recebido do prefeito a informação de que houve um pedido à ATM sobre quantos piquetes iriam participar, sendo que a entidade não respondeu. “Aí, a culpa caiu em cima da Prefeitura, havendo pessoas nas redes sociais que criticaram o Executivo, os vereadores”, lamenta.  “Está com vocês a busca de uma solução. Nosso medo é que ano que vem, novamente, se tenha os mesmos problemas”, resumiu o vereador. A Semana Farroupilha não tem atrações no Parque Centenário desde 2016 devido a ficarem pendências da prestação de contas por parte da comissão organizadora da época.

Reunião ainda é rescaldo dos protestos no Desfile Farroupilha
– Crédito: ACOM/Câmara

O vereador especificou que o principal motivo da reunião seria quanto à falta de uma pista de rodeios no Parque Centenário, para que possa haver novamente o encontro dos tradicionalistas, na Semana Farroupilha. Na sua visão, é um tema que vem gerando desencontros, desinformações, sendo atualmente a grande reclamação dos frequentadores do Parque.  A cancha de rodeio está abandonada, não sendo mais palco de tiro de laço.

Um tradicionalista mencionou o fato de que, desde 2016 a Associação dos Tradicionalistas de Montenegro – ATM, não possui funcionamento regular. “Consta o nome do mesmo presidente que estava em exercício em 2014, mas desde então não existe uma diretoria, uma ata, nada registrado comprovando que existe um presidente da ATM”, afirmou. Ele revela que para a Semana Farroupilha deste ano foi montada uma comissão organizadora. “E a realizamos com o que nós tínhamos”, alegou. Acrescentou que a ATM não participou nem da Semana Farroupilha de 2017 e de 2018, e o que se busca é a sua regularização, ou criar outra entidade para cuidar do tradicionalismo, composta por associações que estiverem realmente legalizadas e que possam trabalhar. “Do contrário, vai acabar o tradicionalismo”, Teme. Outro participante disse acreditar que, nos próximos dias, já deverá haver uma definição, um projeto pronto para ser apresentado e discutido, visando uma retomada.

“Parque está em condições”

Na avaliação do prefeito Kadu, o Parque está em condições de sediar os eventos. “No dia 20 de setembro poderia ter sediado o rodeio, se tivesse um Plano de Prevenção de Combate a Incêndios – PPCI temporário. Para as atividades da Semana Farroupilha no local foi perguntado à ATM quantos piquetes lá estariam, para que pudesse ser elaborado o PPCI, o que ficaria a cargo da Prefeitura. Não nos foi repassada esta informação”, lamenta Kadu. O PPCI é uma exigência do Corpo de Bombeiros, para se mensurar o que seria realizado no interior do Parque.

O prefeito informa que as dependências do Parque estão disponíveis para a realização de um rodeio, exceto o ginásio Azulão, a área coberta ao lado e o ginásio “Domingão”, em reforma, que são os prédios que não possuem PPCI. Explica que, para ser realizada promoção, mesmo em final de semana, precisa ser elaborado um PPCI temporário para aquele evento específico, contendo o seu detalhamento. Inclusive novos banheiros foram construídos perto da área campeira.

Quanto à doença do Mormo, o exame nos cavalos é exigido pela Inspetoria Veterinária do Estado, e o prefeito explica que isto não fica a critério do Município. “Nunca houve em Montenegro esta demanda de se ter as vacinas, os exames. Estamos trabalhando para melhorar o procedimento. Esta é a quarta reunião sobre o assunto da qual eu participo depois do dia 20 de setembro e irei a todas que forem necessárias, para acharmos a melhor forma de conduzir o assunto”, disse. Foi lembrado que o exame é obrigatório para a realização de todo e qualquer evento que tiver concentração de animais.

Concluindo, o vereador Talis lembrou que durante a reunião o prefeito disse que o Parque Centenário está em condições. Portanto bastaria às entidades se organizarem visando a realização de algum rodeio. Que a questão do Mormo está sendo encaminhada e com respeito à reativação da ATM, trata-se de uma discussão interna dos tradicionalistas. “Sugiro que se monte uma comissão, para debater o assunto”, concluiu.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here