"Mortadela" foi notificado pela Prefeitura de Montenegro por ocupar vagas de estacionamento do centro com as carrocinhas que usa para catar papelão - Crédito: ALO

Um dos assuntos mais comentados nas redes sociais, entre os montenegrinos, desde a última semana, foi a notificação que o setor de fiscalização da Prefeitura entregou ao catador Ezequiel Schneider, mais conhecido como “Mortadela”.

“Mortadela” recebeu notificação por causar embaraço ao livre trânsito de veículos e pedestres
– Crédito: ALO

A notificação ocorreu em decorrência de denúncia devido as carrocinhas do catador, onde transporta papelão e materiais recicláveis, que estariam ocupando vagas de estacionamento na área central da cidade. Conforme a notificação, estaria causando embaraço ao livre trânsito de veículos e pedestres. E por isso estaria sujeito ao recolhimento de suas carroças que empurra para o recolhimento de papelão e materiais recicláveis.

Mortadela, que é bastante conhecido, ficou muito magoado com a situação, alegando que apenas quer trabalhar, sem causar prejuízos para ninguém. Disse estar se sentindo perseguido. E ganhou muitos apoios em manifestações nas redes sociais, como facebook e whatsApp.

Fiscalização e prefeito
De acordo com o Departamento de Transporte e Trânsito da Prefeitura, através do agente fiscal Fábio Silva de Araújo, foi uma notificação preliminar ao catador, com base no artigo 8º do Código de Posturas do Município, que proibi a obstrução do fluxo de trânsito geral, de pedestres ou veículos. Ele lembrou que outras infrações também são alvo de notificação.

Em entrevista na Rádio América na última sexta-feira, o prefeito Carlos Eduardo Muller, o “Kadu”, lamentou a situação e a repercussão negativa causada à Prefeitura. “Em reunião de secretários eu disse que era para fazer uma ação pedagógica. O Mortadela é um menino trabalhador, de respeito, que não causa transtorno. Talvez o único transtorno são as carroças ocupando espaços de estacionamento no centro, o que não é correto. Existe legislação para isso e houveram denúncias”, disse Kadu. “Na reunião de secretários eu disse que era para explicar ao Mortadela o que estava acontecendo. Infelizmente entregaram uma notificação. Informaram que estava cometendo um erro. Me solidarizo com o Mortadela. Não foi um ato ilegal, mas eu pedi para não notificá-lo. Isso não deveria ter ocorrido. Era para ser uma ação pedagógica”, lamenta o prefeito. “Agora quero o mesmo comprometimento da fiscalização com outras ações que causam transtornos na cidade e a mesma repercussão”, completou. “O Mortadela não incomoda ninguém. E causamos este constrangimento para ele. Eu pessoalmente procurei ele para acalmá-lo e dizer que poderia continuar trabalhando”, declara. “Fiquei triste com essa situação. Infelizmente ocorreu essa notificação. Não precisava”, entende Kadu, esclarecendo que foi um aviso e não teve multa.

O prefeito ressalta, entretanto, que em breve terá a volta do estacionamento rotativo pago ao centro de Montenegro. E situações como esta não poderão mais acontecer.

Deixe seu comentário