Após vistoria em ônibus do transporte escolar, Prefeitura suspendeu pregão eletrônico - Guilherme Baptista/FN

Em entrevista na Rádio América, sexta-feira, dia 8, o prefeito Kadu Müller admitiu falha no projeto que enviou para a Câmara de Vereadores sobre incentivos para a conservação de prédios históricos e lamentou que “existem maldosos dentro do governo”. Conforme Kadu, os casos, que estariam o induzindo ao erro em projetos, estariam cada vez mais evidentes, prejudicando o seu trabalho. “O prefeito não consegue ler tudo”, afirmou. Por isso declarou que poderia abrir uma sindicância para apurar o que estaria ocorrendo na Prefeitura.

Kadu também admitiu que estivesse faltando comunicação e diálogo do Executivo com o Legislativo. Foi o que teria causado o desgaste com os vereadores, gerando protestos quando da retirada do projeto relacionado ao Movimento de Preservação do Patrimônio Histórico de Montenegro. “Tinha uma discrepância no projeto que poderia implicar em improbidade administrativa quanto ao impacto das isenções”, explicou, com relação aos proprietários de prédios antigos ficarem isentos de IPTU. “Houve uma falha. Faltou uma etapa no projeto”, admitiu, acreditando que em menos de um mês, após ser feitos os ajustes, deverá ser reapresentado na Câmara.

Na última sexta-feira, foram anunciadas mudanças no primeiro escalão do governo municipal. O coronel Edar Borges Machado deixou a chefia de gabinete e assume hoje a Secretaria de Administração. E Rafael Riffel, que era o secretário de administração, passa a ser o chefe de gabinete. Seriam as primeiras alterações visando uma futura reforma administrativa. Kadu pretende aproveitar a experiência de Rafael, que foi prefeito de Pareci Novo, para melhorar a interlocução com a Câmara.

Ajustes no transporte escolar

Vistoria em ônibus ocorreu no Parque Centenário
– Guilherme Baptista/FN

Outra situação que tem gerado muitas críticas ao governo municipal é com relação ao transporte escolar. Após problemas de ônibus atolando e denúncias de veículos em situação precária, a Prefeitura realizou uma vistoria na última quinta-feira, dia 7. A fiscalização envolveu vinte ônibus, que foram vistoriados no Parque Centenário. O próprio prefeito acompanhou os trabalhos.

Kadu diz que ocorreram melhorias nas estradas do interior, mas admitiu que seriam necessárias também correções quanto ao processo de contratação do transporte escolar. “Vimos que tinham algumas divergências”, declarou. “Não se pode colocar em risco a vida das crianças”, completou, sobre as condições dos veículos.

A secretária municipal de educação, Rita Carneiro Fleck, também informou que na vistoria técnica foi constatada a necessidade de correções. Além disso, informou que a licitação marcada para esta terça-feira, através de pregão eletrônico para o transporte escolar, tinha sido suspensa. Um dos pontos que está sendo revisado é justamente o que tem ocasionado mais questionamentos. A Prefeitura tinha definido que só poderiam ser utilizados no transporte escolar veículos para mais de 25 passageiros. Mas agora isso pode ser revisto. “Algumas rotas poderão ter vans”, diz Rita, sobre a dificuldade de ônibus grandes em alguns trajetos do interior. Ela só descartou a utilização de kombis, por considerar que são veículos antigos.

Rita diz que os diretores das escolas foram orientados a ajudar na fiscalização dos veículos do transporte escolar. “Os professores, pais e a comunidade em geral também podem encaminhar denúncias”, concluiu.

Deixe seu comentário