Diretor do HM, Carlos Batista da Silveira, esteve reunido com o ministro da saúde, Gilberto Ochi, na busca por recursos para equipamentos para atendimento em alta complexidade neurocirúrgica - Reprodução/FN

Há cerca de dois anos, o Hospital Montenegro 100 SUS% decidiu enfrentar um novo e grande desafio: a criação de uma Unidade de Cuidados de pacientes com AVC (acidente vascular cerebral). Houve muito trabalho por parte dos profissionais médicos, de enfermagem e da Administração até a formatação desta Unidade. Neste período, o Hospital Montenegro qualificou a equipe neurocirúrgica agregando os médicos Rodrigo C. Mafaldo, Fabiano Pasqualotto e Rodrigo Roncaglio ao seu grupo de trabalho.

As doenças cerebrovasculares estão no segundo lugar no topo das doenças que mais acometem vítimas com óbitos no mundo, perdendo a posição apenas para as cardiovasculares.

A Linha de Cuidados no AVC propõe uma redefinição de estratégias que deem conta das necessidades específicas de cuidados diante do cenário epidemiológico explicitado.

Há um ano a unidade de AVC do Hospital Montenegro realizou a sua primeira trombólise cerebral, para desobstrução de uma artéria cerebral ocluída. Desde então, já foram realizadas cerca de 415 trombólises, com resultados muito gratificantes.  A partir deste mês de setembro, o Hospital Montenegro começa a oferecer atendimento multidisciplinar aos pacientes com AVC, com linha de cuidados na nutrição, fisioterapia, arteterapia, psicologia, fonoaudiologia, assistência social, além do atendimento médico e de enfermagem, cumprindo as resoluções do Ministério da Saúde para maior qualificação no atendimento destes pacientes.

Entretanto, os desafios não param por aí.  O Hospital Montenegro 100% SUS deseja expandir as suas pretensões dentro das especialidades de neurologia e neurocirurgia.  Está trabalhando junto ao Ministério da Saúde e lideranças políticas a liberação de recursos financeiros para a aquisição de equipamentos (instrumental cirúrgico e microscópio neurocirúrgico), que no futuro possibilitará um credenciamento da Instituição para atendimentos em alta complexidade nestas especialidades. Isso permitirá uma ampliação no leque de atendimentos das diversas enfermidades neurológicas e neurocirúrgicas, como na área da cirurgia oncológica, vascular, da coluna vertebral, das doenças traumáticas e congênitas do sistema nervoso.

Histórico das especialidades da neurologia e neurocirurgia no HM

O Hospital Montenegro é uma Instituição Filantrópica que presta serviços à comunidade montenegrina e região há 87 anos. Durante este período enfrentou momentos difíceis e de grandes desafios, sempre visando o bem estar da população, com superação.

As especialidades de neurologia e neurocirurgia são exercidas na Instituição há décadas. Em 1977 o médico Airton O. Tochetto começou a atuar no Hospital Montenegro, pioneiro dentro da área da neurologia, introduzindo o primeiro serviço de eletroencefalografia na região.  Anos depois, o Hospital Montenegro passou a desenvolver a especialidade de neurocirurgia com o médico Cláudio L. Krebs, com a realização de exames complementares tais como mielografia e arteriografia cerebral, executando os primeiros procedimentos neurocirúrgicos na Instituição. Em 1996, o neurocirurgião Carlos Adamy passou a trabalhar no Hospital Montenegro, na área da neurologia e neurocirurgia.

 

 

 

 

Deixe seu comentário