Ocupação está acima de 80% nos hospitais Montenegro e Unimed - Crédito: Guilherme Baptista/FN

O número é significativo. Desde o início da pandemia os dois hospitais de Montenegro, somados, recuperaram cem pacientes que tiveram coronavírus. Isso graças ao empenho da equipe médica, de enfermagem e profissionais da saúde, juntamente com a boa estrutura que foi montada para atender não só moradores do Vale do Caí, mas também de outras cidades.

No Hospital Unimed, que atende planos de saúde e particular, 46 pacientes, que tiveram Covid-19 confirmados, foram curados e tiveram alta. Alguns dos pacientes, em estado mais grave, chegaram a ser internados no CTI. Foram registrados 8 óbitos associados ao coronavírus. Segundo boletim epidemiológico de ontem, sábado, dia 14, estavam internados 9 pacientes com casos suspeitos e 4 confirmados com Covid-19.

No Hospital Montenegro (HM), conforme boletim de ontem, sábado, ocorreram 571 atendimentos na Emergência Covid. Um total de 54 pacientes, com coronavírus confirmado, tiveram alta do HM. Aconteceram 5 óbitos. Ontem, sábado, tinham 2 casos suspeitos e 1 confirmado no setor de internação. Já na UTI tinha 4 casos suspeitos e 2 confirmados.

Pelo último painel de indicadores da Secretaria Municipal de Montenegro, divulgado na sexta-feira, dia 14, Montenegro tinha 540 casos confirmados, dos quais 338 recuperados, 193 em recuperação e 9 óbitos. A maioria dos casos confirmados, no total de 474, se recuperaram em casa, enquanto 53 estiveram na enfermaria e 13 na UTI. As mulheres (55%) são maioria entre os casos confirmados, contra 45% dos homens. A faixa etária com maior número de casos é dos adultos entre 20 e 59 anos, com 284 casos positivos, enquanto os idosos com mais de 60 anos tem 100 casos, crianças de 0 a 9 anos somam 29 casos e jovens de 10 a 19 anos também 29 casos confirmados. A área central da cidade é que a região com mais casos, seguidas dos bairros Santa Rita, São Paulo, Santo Antônio, Timbaúva e Centenário.

Frustração e comemoração

Conforme a gerente de enfermagem do Hospital Montenegro, Mirian dos Santos, os casos de internação por Covid-19 tem se mantido. “São 4 a 5 por dia”, informa. Mas ressalta que tem aumentado o número de pacientes em UTI, já que aumentou o número de leitos. “Normalmente os nossos seis leitos de Covid estão ocupados. E enfrentamos dificuldades com relação à falta de algumas medicações no mercado. São medicações para pacientes graves, um problema enfrentado pela maioria dos hospitais. Por isso as cirurgias eletivas foram suspensas”, completa.

Além das frustrações, quando se perde um paciente, tem também os momentos de alegria, que felizmente tem sido em número maior, em momentos que se tem a alta de internados por Covid-19. “Alguns pacientes infelizmente evoluem para casos graves. Procuramos dar todo atendimento necessário. E o resultado é que a maioria está tendo alta”, comemora, ao ver mais um paciente saindo bem e agradecendo ao atendimento, depois de ter ficando internado onze dias, alguns deles na UTI. “É preciso continuar com a prevenção. Mesmo abrindo o comércio, a população tem que ter consciência que deve evitar o contato, manter o distanciamento, usar máscara e manter a higienização”, alerta. Além dos casos de coronavírus, o hospital tem um grande número de atendimentos e internações por outras doenças, ainda mais agora no inverno.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here