Evento vai ocorrer em julho na Estação da Cultura - Arquivo/FN

O Brique na Estação, juntamente com a Associação de Amigos do Serviço de Patrimônio Histórico e Cultural (AASEPAHC), comemora o seu 12º aniversário neste domingo, dia 20. A celebração será marcada por um evento na Estação da Cultura, na rua Osvaldo Aranha, em Montenegro, das 14h às 18h, com atividades culturais e venda de artesanato.

Volta do Mercado do Artesanato

Artesãos voltaram para a Praça Rui Barbosa
– Crédito: Prefeitura
Na última sexta-feira, dia 18, a praça Rui Barbosa, no centro de Montenegro, voltou a receber o Mercado de Artesanato, com opções diversas de produtos elaborados pelos artesãos locais.
A volta do Mercado ocorre após uma interrupção de dois anos, em função da pandemia. O prefeito Gustavo Zanatta visitou os artesãos e desejou sucesso nesta nova etapa.
O Mercado do Artesanato ocorre todas as sextas-feiras, e eventualmente às terças e aos sábados. Artesãos interessados em expor podem procurar a Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo, na rua São João, 1313. Os telefones são 3632 9810 e 3649 8298.
Vem aí a Feira do Peixe Vivo
Feira será na semana santa, entre 13 e 15 de abril
– Crédito: Prefeitura

A Prefeitura de Montenegro, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural (SMDR), em parceria com a Associação Montenegrina de Piscicultores (AMOP) e Emater, já prepara os detalhes para a realização da próxima Feira do Peixe Vivo. A primeira edição do evento do ano acontecerá na Semana Santa nos dias 13 (quarta-feira), 14 e 15 de abril em vários pontos espalhados pelo município nas áreas urbana e rural.
Alguns locais de comercialização já foram definidos: as praças do Telecentro (Timbaúva), da Rodoviária, dos Ferroviários e da Promorar, e as localidades de Pesqueiro (RS 124, km 36), Estrada do Morro Montenegro, Vendinha (estrada passo da amora, Sítio Paraíso) e Santos Reis. De acordo com a veterinária da SMDR, Júlia Führ Kranz, o número de pontos de venda ainda pode aumentar com a proximidade do evento. “Até o momento, dez produtores estão confirmados”, enfatiza. Segundo a veterinária, esses piscicultores, juntos, somam cerca de 10 mil quilos de pescado. O número ainda é menor do que em outros anos, pois muitos tiveram perdas com a estiagem.
A Feira acontecerá nos dias 13 e 14, das 8h às 18h, e na Sexta-feira Santa (15) até o meio dia. Nesta data, será comercializada a mercadoria que sobrar dos outros dias. “É importante que o cliente não deixe para comprar em cima da hora, pois corre o risco de não conseguir”, destaca a veterinária, ressaltando que a procura, anualmente, é muito grande nestes dias.
Para Júlia, trata-se de uma edição especial já que será a primeira Feira após o avanço considerável da vacinação contra a Covid-19. “Será um evento importante para quem adquire o produto e, fundamental, para os piscicultores que, além de terem sofrido as consequências da pandemia, ainda tiveram de enfrentar uma forte estiagem”, destaca.

Os valores das espécies também já estão definidos:
Carpa Capim: R$ 16,00/kg
Carpas Húngara, Prateada e Cabeça Grande: R$ 14,00/kg
Tilápia e Jundiá: R$ 18,00/kg

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here