Rodovia está em condições precárias desde que obra foi interrompida em outubro do ano passado - Crédito: Guilherme Baptista/FN

A expectativa é de que as obras na RS 411, no trecho da localidade de Costa da Serra, em Montenegro, serão retomadas nos próximos dias. A informação é de que o Estado pagou a pendência que tinha junto a empresa responsável pelos serviços. E também pagou a dívida com o fornecedor de asfalto. Com isso, a expectativa é de que a Construtora Giovanella retome em breve os trabalhos para concluir a restauração do asfalto.

O empresário Fernando Reidel, que é proprietário de um posto de combustíveis na Costa da Serra, vem mantendo contato permanente com as autoridades do Governo do Estado. Ele foi informado de que na última sexta-feira o Daer mandou comunicado para a Construtora Giovanella informando o pagamento das pendências financeiras do contrato e solicitando que sejam retomados e concluídos os serviços na ERS 411, entre os quilômetros 16 e 18, em Montenegro. Conforme levantamento do Daer, foi verificado que ainda restam saldos de materiais asfálticos suficientes para a realização dos serviços.

Se o tempo colaborar, se espera que logo as máquinas e funcionários da empreiteira retornem para a Costa da Serra para concluir a recuperação do asfalto que liga Montenegro com Brochier e Maratá. A ERS 411 está em condições precárias desde outubro do ano passado, quando partes do asfalto, em pontos mais críticos, foram retirados. Mas não foi colocada a nova pavimentação, já que a obra foi paralisada por falta de pagamento. O trecho ficou com muitos buracos e desníveis, tornando-se muito perigoso, além de virar um “pesadelo” para os moradores da localidade. Além do grande risco de acidentes, os moradores têm que conviver com a poeira nos dias secos e com o barro quando chove.

A revolta é tanta que os moradores e usuários chegaram a pensar em fazer um grande protesto, interrompendo a rodovia. Mas agora aguardam que a obra seja retomada. A preocupação é que, com as chuvas que vem ocorrendo e que tendem a aumentar no outono, a situação só piore. Por isso a retomada e conclusão da obra é uma necessidade urgente.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here