Ginásio Domingão ainda não tem previsão para ser reaberto - Crédito: Guilherme Baptista/FN

Em reunião com tradicionalistas no início desta semana, segunda-feira, dia 14, na Câmara de Vereadores de Montenegro, o prefeito Kadu Müller garantiu que o Parque Centenário está em condições de voltar a sediar eventos. Citou, inclusive, que o local pode ser palco de rodeio e outras atividades. Entretanto, lembrou que não podem ser utilizados os dois ginásios, que seguem interditados, nem o pavilhão. E que para realizar evento no parque, mesmo ao ar livre, precisa de Plano de prevenção de Combate a Incêndios – PPCI, temporário, para cada promoção específica.

Ginásio Domingão está fechado faz cerca de 15 anos
– Crédito: Guilherme Baptista/FN

A reportagem do Fato Novo esteve no Parque Centenário e entrou em contato com o secretário municipal de obras, Ronaldo Buss, para saber a situação dos ginásios e outras obras. A situação mais complicada é do ginásio Domingos dos Santos, o “Domingão”, inaugurado em 1973 junto com o parque. Em fevereiro deste ano foi assinado o início de uma nova reforma, com prazo de 120 dias para a execução e investimento de R$ 275.713,61 da Prefeitura, incluindo o telhado, banheiros, piso, pintura e outras melhorias. O ginásio está fechado faz cerca de 15 anos e inclusive já passou por outra obra. Entretanto, em 2013 algumas telhas foram danificadas por um temporal e desde então a situação estava na Justiça, com a Prefeitura cobrando providências da empresa que executou os trabalhos.

Conforme o secretário Buss, na medida em que a obra estava avançando, foi constatando que a situação do telhado era mais complexa, tendo que ser trocado um número bem maior de telhas do que o previsto. Uma parte do telhado ainda está aberta devido aos ajustes e foi necessário aditivo nos recursos. “Estamos resolvendo os problemas que estão surgindo. Mas isso implica em mais recursos”, justifica. Por isso ainda não existe uma previsão para reabertura do Domingão, ginásio que já foi palco de grandes jogos, como das conquistas do voleibol estadual e nacional da Frangosul, além de partidas de futsal e basquete, e de ser palco de muitos eventos. Só depois de concluir a reforma do telhado deverá se passar para a restauração do piso da quadra e outras melhorias.

Ginásio Azulão pode voltar a sediar jogos, mas para grandes eventos depende de PPCI
– Crédito: Guilherme Baptista/FN

No caso do ginásio Normélio Petry, o Azulão, que estava fechado desde 2017, ocorreram melhorias como no telhado e parte elétrica. “Está pronto para a prática de esportes. Precisa só de adequação final para obter o PPCI”, explica Buss. Nos próximos dias poderá voltar a ser usado para jogos e outras atividades. Só não pode sediar grandes eventos, acima de 200 pessoas, porque precisa de adequações para o PPCI. Buss diz que vale o mesmo para o Pavilhão de Eventos Romeu Kirch, que fica junto ao Azulão. O pavilhão também depende de PPCI para poder ser palco de eventos.

Novos banheiros foram construídos perto da área de rodeios
– Crédito: Guilherme Baptista/FN

Já na área junto à pista de rodeio foram construídos novos banheiros, que estão prontos. Na reunião com os tradicionalistas avançaram as tratativas para as entidades assumirem o espaço da área campeira do Parque Centenário, onde ocorrem as atividades de rodeio, com tiro de laço e gineteada.

A Biblioteca Pública Hélio Alves de Oliveira está provisoriamente desde 2013 no antigo restaurante do Parque Centenário, enquanto não é concluída a reforma no Centro Cultural, junto a Fundarte. No local, distante do centro, poucos são os freqüentadores. Conforme a Prefeitura, a reforma da Biblioteca está pronta, faltando ainda o PPCI, o qual foi encaminhado para a liberação dos Bombeiros. “Nesta semana foi feita a vistoria dos Bombeiros e estamos aguardando o resultado para ver se existe a necessidade de alguma adequação”, esclarece. Junto com a Biblioteca, ainda está fechado o teatro Roberto Atayde Cardona (auditório do Centro Cultural), que fica no mesmo complexo e necessita também do PPCI para ser reaberto. O teatro é um espaço importante para espetáculos, apresentações e outros eventos, ainda mais numa num município que tem o título de “Cidade das Artes”. Atualmente, sem um local adequado, entidades têm que improvisar e até realizar espetáculos em outros municípios. Quando a Biblioteca voltar para o seu local no centro, o Parque Centenário terá também novamente o espaço em que poderá novamente ter um restaurante, como funcionava tempos atrás.

Enfim, a comunidade aguarda ansiosa pela liberação de espaços, como dos ginásios do Centenário, Biblioteca e teatro, que estão fechados faz muitos anos. Mesmo sem estes locais abertos, o parque costuma receber muitos visitantes, tanto para a prática desportiva durante os dias de semana, como para momentos de lazer nos fins de semana. Com as melhorias e a volta dos eventos, poderá ser ainda melhor aproveitado pela população.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here