No mês passado Nicole Streit entregou projeto de rótulas ao prefeito eleito Gustavo Zanatta - Crédito: Tina Griebeler/Reprodução

Moradora da localidade de Várzea do Pareci, no município de Pareci Novo, Nicole Streit está se formando no final deste ano no curso de Engenharia Civil da Unisinos. E como trabalho acadêmico elaborou um projeto para melhorar a segurança na travessia da RSC 287, no trecho do bairro Santo Antônio, em Montenegro. “Tenho vários familiares que moram no bairro Santo Antônio e via a dificuldade de terem esse acesso. E também trabalhei alguns anos em Montenegro. Era um trecho que eu acessava diariamente. E via a dificuldades dos pedestres, se arriscando para atravessar. E também dos motoristas para cruzar”, explica. “O principal objetivo é dar um acesso aos pedestres e facilitar os cruzamentos na travessia da RSC 287”, diz Nicole.

Projeto inclui rótulas nos trevos do Ipiranga e Renauto, no bairro Santo Antônio, com custo bem menor que o orçado pela EGR
– Crédito: Guilherme Baptista/FN

No projeto estão previstas duas rótulas, redutores de velocidade e acesso de pedestres. Isso com um custo mais reduzido. No estudo estão incluídas duas rótulas, nos cruzamentos da rodovia com a Rua Ramiro Barcelos (Trevo do Ipiranga) e com a Rua Coronel Antônio Inácio (Trevo da Renauto). Segundo Nicole, segue como base o projeto elaborado pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), mas sem a duplicação das vias laterais. “Isso faz com que o custo seja bem baixo”, calcula. Conforme ela, o custo para as obras seria em torno de R$ 2,3 milhões. Bem menor do que o orçado no projeto da EGR, apresentado em setembro do ano passado, onde numa única rótula, do trevo do Ipiranga, teriam que ser investidos cerca de R$ 4 milhões. E todo o projeto, em 7 quilômetros que a RSC 287 corta a zona urbana de Montenegro, com seis rótulas entre os trevos do Shell e do Frigonal, o investimento seria de mais de R$ 20 milhões.

Formanda Nicole Streit com o professor e orientador Fabiano Jorge
– Crédito: Guilherme Baptista/FN

O projeto de Nicole inclui apenas o trecho do bairro Santo Antônio. “Pode ser estendido para o bairro Panorama. Não previmos isso agora porque o tempo era reduzido para fazer o trabalho”, justifica. Para o engenheiro e professor da Unisinos, Fabiano da Silva Jorge, morador de Montenegro, que trabalha no Daer e foi orientador do trabalho de Nicole, foi uma honra e orgulho sua aluna apresentar o projeto para aumentar a segurança na RSC 287, mesmo não sendo moradora do município. “Quem sabe futuramente possa ser executado. É um projeto adequado, do ponto de vista técnico, e exeqüível na questão econômica”, avalia, entendendo que o projeto deve ser apresentado para a EGR para ver a possibilidade de ser executado.

Apresentado para o prefeito eleito

Projeto contempla duas rótulas, nos trevos do Ipiranga e Renauto
– Reprodução/FN

Na manhã de quarta-feira, dia 16, Nicole entregou o projeto ao prefeito eleito de Montenegro, Gustavo Zanatta (PTB), e ao vice-prefeito Cristiano Braatz (MDB). A entrega ocorreu no pavilhão da Capela Santo Antônio. Também participaram os candidatos do PT à Prefeitura nas últimas eleições, Ricardo Kraemer e Liliane Melo, que coordenaram a reunião, já que o projeto fez parte do compromisso de campanha dos petistas. Ricardo Kraemer destacou que se a futura administração resolver encampar o projeto, vê a importância de se criar um grupo de apoio para reforçar a busca de investimentos e acompanhar o desenvolvimento da obra. Liliane Melo destacou a importância da união das comunidades e suas lideranças para acompanhar o futuro prefeito na realização do projeto.

Prefeito e vice-prefeito eleitos receberam o projeto
– Crédito: Tina Griebeler/Reprodução

Ao falar, o vice-prefeito eleito, Cristiano Braatz salientou o compromisso da próxima administração em resolver os vários problemas da cidade e ressaltou que a solução não pode ser partidária. “A eleição passou e o Gustavo e eu queremos trabalhar com todos. E com certeza a RS 287 tem prioridade máxima para nós”, frisou.

Entrega do projeto reuniu lideranças no pavilhão da capela do bairro Santo Antônio
– Crédito: Guilherme Baptista/FN

Já para o prefeito eleito Gustavo Zanatta, o projeto é importante e será levado ao legislativo federal na busca de recursos. “A força da comunidade e de nossas lideranças é muito importante para realizarmos a obra”, salientou. Lembrou das várias ações que já ocorreram na luta por mais segurança na rodovia. “É um projeto técnico viável. Vamos levar para o corpo técnico da Prefeitura para analisar. O importante é que possa ser colocado em prática”, entende, acreditando que se possa se buscar recursos junto ao Governo Federal.

Airton Quadros, presidente da União Montenegrina de Associações Comunitárias (UMAC), fez referência a longa luta dos moradores dos bairros Santo Antônio e Panorama na busca de uma solução para este problema. Lembrou dos inúmeros acidentes e vítimas, manifestações, reuniões e promessas. Atualmente um abaixo-assinado está colhendo assinaturas para pedir providências. ” É hora de realizar, porque já ouvimos tantas promessas  e nada”, ressalta.

Também estavam presentes no encontro professoras da Escola Municipal de Ensino Infantil Santo Antônio, a diretora da Escola Adelaide Sá Brito, ambas do bairro Santo Antônio, e demais lideranças da comunidade.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here