Após condenação em 2018, família recorreu e aguarda decisão da Justiça pela absolvição - Reprodução/FN

No início do mês de março de 2018 o Fato Novo publicou uma reportagem com o título “Pedrinho do Renner: vou provar a minha inocência”. Passados mais de dois anos, Pedro Evaldo Martins, de 76 anos, e sua família, continuam na luta para provar a inocência do desportista e barbeiro que chegou a ser preso sob a acusação de pedofilia.

Para João Carlos Martins, filho de Pedrinho, a família espera que a Justiça finalmente declare a inocência de seu pai. “Tem que tomar essa providência”, espera. “Não temos dúvida que ele é inocente”, completa, citando que cartas e depoimentos de duas meninas, que seriam supostas vítimas na época, e de suas mães, comprovaram a inocência de “Pedrinho Barbeiro”. “Queremos limpar o nome do meu pai. Inventaram muitas mentiras sobre ele”, lamenta. “Foi uma grande injustiça. Não tem cabimento pagar por um crime que não cometeu”, completa, citando que a família recorreu, inclusive com contratação de um novo advogado, mas devido à pandemia o andamento do recurso está muito lento.

Em 2017 Pedro Evaldo Martins foi homenageado na Câmara de Vereadores pela sua atuação no Esporte
– Arquivo/FN

Muito conhecido e estimado, principalmente pela sua atuação junto ao Esporte Clube Renner, Pedrinho foi também diretor de desporto do município e sempre teve atuação na política local. Em 2017 inclusive recebeu uma homenagem na Câmara de Vereadores. Por isso a comunidade ficou surpresa quando foi condenado a uma pena de 4 anos em regime aberto. Por um mês teve que dormir no semi-aberto da Timbaúva e até o próximo mês de outubro deve utilizar tornozeleira eletrônica, ficando depois na condicional. Além disso, ficou impedido de sair da cidade, inclusive de ir ao velório do irmão em Triunfo e de visitar parentes. Nem nos aniversários do Renner, que organizava os jantares, foi possível comparecer. A rotina dele tem sido trabalhar na Barbearia e ajudar no Renner. Não participou mais de reuniões e das conversas com amigos que tanto gostava no Café Comercial. “O pai tem sentido muito. Queremos que a Justiça, através do Ministério Público, revise essa situação. Tem as provas, com as declarações das meninas, comprovando a inocência. Falta fazer justiça e declarar a sua inocência”, diz João Carlos. (GSB)

FOTO: pedrinho do renner 2 – Em 2017 Pedro Evaldo Martins foi homenageado na Câmara de Vereadores pela sua atuação no Esporte

Arquivo/FN

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here