Esquema descoberto a partir de Montenegro virou investigação nacional e internacional que será destaque domingo na TV Globo - Reprodução/FN

Em 19 de dezembro do ano passado, numa ação conjunta da Polícia Civil e Brigada Militar, no interior de Montenegro foi feita uma das maiores apreensões de cigarros da história. Uma fábrica de cigarros clandestinos foi descoberta na localidade de Calafate. A apreensão de materiais foi estimada em mais de 50 milhões de reais. Três pessoas foram presas, entre eles duas do Paraguai.

Fábrica clandestina de cigarros ficava na localidade de Calafate e foi descoberta em dezembro do ano passado
– Crédito: Talis Ferreira

O delegado Paulo Costa lembra que a Polícia Civil investigava um golpe de estelionato, envolvendo a venda de um trator. E acabou chegando num depósito, que se suspeitava ser de carga roubada. A movimentação era muito suspeita. Ao ingressarem no pavilhão os policiais se depararam com cerca de quinze homens. E se surpreenderam com o material encontrado. Inclusive na propriedade foi encontrado um alojamento em péssimas condições, onde pessoas estariam trabalhando. E uma grande quantidade de maquinário, materiais, embalagem e cigarros clandestinos já prontos. Os cigarros tinham inclusive selo como sendo do Paraguai, mas eram fabricados clandestinamente em Montenegro. Foram apreendidos cerca de 10 toneladas de cigarro com as marcas Bill e 51. A Polícia aprendeu ainda carros, trator, arma, equipamentos e materiais, caixas de fumo e até uma empilhadeira. Próximo foi encontrado uma residência de luxo, com piscina e bastante conforto.

A suspeita é que, só em Montenegro, o negócio movimentava mais de 1 milhão de reais por mês. Na ocasião, um montenegrino foi preso. Ele também estava com uma arma calibre 12 em ocorrência de roubo. Junto foi apreendida ainda uma agenda, com nomes várias anotações. Documentos encontrados mostravam uma movimentação desde 2013. A Polícia suspeita que a fábrica clandestina de cigarros falsificados funcionava no local fazia cerca de 5 anos.

A investigação continuou, sendo acionados o Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) e a Receita Federal. A Polícia seguiu apurando o esquema da quadrilha, numa investigação que iniciou após ser encontrada a fábrica clandestina de cigarros falsificados no interior de Montenegro e que depois ganhou outros contornos, apurando as ligações com o restante do país e com o exterior. A chamada do programa Fantástico, para a reportagem que será exibida na noite do próximo domingo, 2 de junho, pela TV Globo, destaca justamente a investigação que iniciou nas anotações encontradas em Montenegro, sendo desbaratada a quadrilha que falsificava cigarros.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here