Trecho entre Campo do Meio e Santos Reis já teria recursos garantidos e foi feito o levantamento, mas obra ainda não iniciou - Arquivo/FN

Após ficar no comando da Prefeitura de Montenegro por dez dias, durante as férias do prefeito Kadu Müller, o presidente da Câmara de Vereadores, Cristiano Braatz, falou da experiência a frente do Executivo. Citou projetos encaminhados como para a volta da castração de animais de rua e do repasse de uma área para o centro de recuperação de animais, além da parada segura. Também fez algumas sugestões após a volta do prefeito Kadu, inclusive de troca de membros do primeiro escalão. E demonstrou grande preocupação quanto ao asfaltamento do trecho da Transcitrus que corta Montenegro.

Cristiano diz que teme pela perda dos recursos dos dois trechos da Transcitrus, que seriam na ordem de R$ 3 milhões. Mesmo sendo o maior município da região e o maior produtor de citrus do Estado, até o momento Montenegro não executou nenhum centímetro de asfalto na Transcitrus com recursos do Governo Federal. Chegou a perder dinheiro porque estava inadimplente. Enquanto isso, outros municípios, como Pareci Novo, São José do Sul, Brochier e Maratá, já concluíram ou estão com a maior parte de seus trechos asfaltados. Agora se tem a expectativa de poder asfaltar o trecho entre Campo do Meio e Santos Reis, até junto da divisa com Maratá.  “Estamos na iminência de perder os recursos da Transcitrus. O projeto de engenharia ainda não está concluído”, disse Cristiano, preocupado.

Kadu garante obra

“Não existe o menor risco de perder os recursos da Transcitrus. Essa obra é o meu maior desafio”, destacou o prefeito Kadu Müller. Ele justificou a demora em razão do período eleitoral e agora a transição. “O certo é que não vamos perder”, garantiu Kadu, ressaltando que R$ 2,5 milhões jaó estão contratados para a obra. “Esperamos iniciar as obras em maio, no mês de aniversário do município. “Vai ser o presente de aniversário para Montenegro”, espera.

Na verdade são três trechos. O primeiro aprovado é entre Campo do Meio e Santos Reis, no valor de R$ 1,4 milhão. Outro contrato assinado é do trecho entre Maratá e Santos Reis, de 911 mil. E faltariam cerca de R$ 800 mil para concluir o restante. Com isso asfaltaria todo o trecho de Montenegro, num investimento de mais de R$ 3 milhões.

Hoje ocorreu uma reunião entre o prefeito e secretários para tratar do asfaltamento da Transcitrus
– Crédito: ACOM/Prefeitura

Na tarde desta sexta-feira, dia 18, o prefeito Kadu Müller esteve reunido com o Secretário de Administração e Gestão e Planejamento, Rafael Riffel; o Secretário Municipal de Industria, Comércio e Turismo, Elias da Rosa; o Secretário Municipal de Obras Públicas, Argus Machado; e o Diretor de Transporte e Trânsito, Airton Vargas. Em pauta, questões referentes ao andamento do projeto Transcitrus, que segundo o chefe do Executivo segue normalmente o cronograma de etapas.

Em dezembro, após diferentes tratativas entre o Prefeito Kadu e o Governo Federal, a Administração Municipal assinou o contrato junto à Caixa Econômica Federal que aponta o repasse de R$ 911.877,39 oriundos da União. Valor este que visa a pavimentação da Estrada Geral de Santos Reis, num dos trechos da Transcitrus, corresponde à 2ª etapa. Além do valor de repasse, o município participa com contrapartida aportada no valor de R$ 17.000,00. “Seguimos trabalhando com seriedade, transparência e planejamento. Estamos atendendo todas as etapas do projeto e, em breve, teremos avanços significativos em relação a essa obra. Tudo está dentro dos prazos estabelecidos e, depois de muito trabalho da Administração, teremos início das intervenções no trecho da Transcitrus”, garantiu Kadu.
De acordo com Kadu, atualmente, o processo interno referente à licitação está em fase final de elaboração de edital para publicação do mesmo. Estima-se que, efetivamente, os trabalhos em campo no trecho contemplado pelo projeto, iniciem ainda no primeiro semestre de 2019.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here