Compra do veículo não foi votada na Câmara, mas mesmo assim foi o tema mais discutido na última sessão - Crédito: ACOM/Câmara

A Câmara de vereadores, tomando todas as medidas de prevenção relacionadas ao coronavírus, realizou sessão ordinária na noite da última quinta-feira, dia 7 de maio.

Foram analisados e votados três projetos de lei, porém, na tribuna o debate ficou centralizado na aquisição de uma caminhonete que o governo municipal está realizando para a Guarda Municipal no valor de R$ 165 mil.

Compra, por pregão eletrônico, foi informada em edital – Reprodução

Antes mesmo da sessão, o vereador Talis Ferreira, que agora está no Progressistas, mesmo partido do prefeito Kadu Müller, já tinha se manifestado através das redes sociais. “Em época de pandemia, onde pessoas estão perdendo seus empregos e faltando alimentos dentro das casas de muitas famílias, a Prefeitura de Montenegro quer comprar uma camioneta no valor de R$ 165 mil para a Guarda Municipal? Eu como vereador e representante do povo não admito, não compactuo com essa ação”, protestou o vereador. Talis ressaltou que não tem nada contra a Guarda Municipal, elogiando o trabalho dos guardas, mas lembrou que há poucos meses foi comprado um carro zero quilômetro para a mesma. Por isso não vê a necessidade de tal compra, ainda mais neste momento tão delicado. E citou que iria encaminhar ao prefeito um ofício pedindo que não faça a compra do veículo, entendendo ser desnecessária. Anexou na postagem cópia do edital publicado pela Prefeitura, de adesão a ata de registro de preços, informando que o veículo seria comprado através de pregão eletrônico no valor de R$ 165.820,00.

Durante a sessão, a grande maioria dos vereadores utilizou a tribuna para também criticar e cobrar do prefeito Kadu Müller que recue na aquisição do veículo. Os vereadores entendem que o momento não permite investir um valor destes, sendo que é possível comprar outros carros com custo bem menos elevados. O líder do governo Joel Kerber, também do Progressistas, defendeu a aquisição. Ele disse que buscou informações na Prefeitura e destacou que não se trata de um veículo simples. “É uma caminhonete que vem equipada para enfrentar todas as situações nas operações da guarda municipal”, completou.

Mesmo com o projeto de compra do veículo não estando ainda em pauta para a votação, já que a tramitação não passou pela aprovação dos vereadores, a maior parte do tempo o debate ficou centralizado neste tema.

Posição da Prefeitura

A Prefeitura de Montenegro, através da Assessoria de Comunicação, informou que o processo para a aquisição do veículo foi encaminhado antes da pandemia, na data de 13 de março. Segundo a Secretaria Municipal de Obras Públicas (SMOP), a compra faz parte de um planejamento iniciado no inicio do ano para a Guarda Municipal.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here