Depoimentos chegaram a ser iniciados, mas pandemia suspendeu trabalhos e prazo de 90 dias para conclusão encerrou - Arquivo/FN

Está vencendo o prazo de 90 dias para conclusão dos trabalhos da comissão formada na Câmara de Vereadores de Montenegro para o processo de impeachment contra o prefeito Kadu Müller.

O processo foi aberto em 6 de fevereiro, quando ocorreu a votação na Câmara. Um mês depois iniciaram os primeiros depoimentos. Só que em março os trabalhos foram suspensos devido a pandemia do coronavírus, que interrompeu as atividades na Câmara. Agora o legislativo retomou as sessões e atividades, mas o prazo para conclusão dos trabalhos da comissão processante era de 90 dias e acabou vencendo.

Para o líder do governo e relator da comissão, vereador Joel Kerber (Progressistas), já transcorreu os 90 dias da citação do prefeito e pelo DL 201 artigo 5º e inciso VII, “transcorrido o prazo sem o julgamento, o processo será arquivado”.

Conforme a vereadora Josi Paz (PSB), presidente da comissão, será realizada uma reunião na manhã desta segunda-feira, dia 11, para decidir sobre a situação.

Foi o quinto pedido de impeachment contra Kadu. Os demais foram rejeitados ou arquivados. O processo se refere a denúncias quanto ao contrato para a coleta do lixo feitas por Letícia da Silva, ex-funcionária da Prefeitura e da empresa Komac Rental, responsável desde 2012 pelo recolhimento de lixo no município. O mesmo tema já tinha embasado um outro pedido de cassação no ano passado, que depois foi retirado, e a abertura de uma CPI.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here