Procissão vai ocorrer na manhã do feriado de sexta-feira santa, entre a Catedral e o topo do morro - Reprodução/FN

Uma das procissões mais tradicionais, a Via Crúcis, terá a novidade de ser realizada na subida do Morro São João, um dos principais pontos turísticos de Montenegro. “Como Jesus subiu o monte, nossa ideia é reunir a comunidade e subir o morro em oração. É uma experiência, pois vimos que muitas famílias têm ido até o topo desde que a estrada foi reaberta. Então, pensamos que poderia ser uma iniciativa interessante”, destaca o pároco da Catedral, padre Diego Dnecht.

O padre Diego lembra que a idéia de subir o morro no feriado da sexta-feira santa surgiu durante a pandemia, pensando nas celebrações e preparações para a Páscoa na Paróquia São João Batista neste momento de retomada das atividades e eventos.

A saída será às 9 horas da manhã do dia 15 de abril, sexta-feira Santa, às 9 horas, da frente da Catedral. Como de costume, o objetivo é reconstituir as 14 estações que marcam a Paixão de Cristo, meditando sobre esse sofrimento do filho de Deus que hoje também pode ser lido como sofrimento do mundo. Quem não puder participar tem a chance, ainda, de acompanhar procissão do encontro, às 19 horas, na Catedral. “Será uma procissão luminosa com o encontro do Senhor sepultado com a Mãe das dores”, diz o padre Diego.

A via sacra da Paróquia também é um momento de reencontro de famílias e amigos. Muitas pessoas da comunidade que moram fora da cidade, acabam voltando para Montenegro no feriado de Páscoa e a procissão acaba sendo um momento de oração em família, revendo velhos conhecidos e recordando os tempos de catequese e de vida comunitária na Paróquia São João Batista. É assim para a assistente social Daiana dos Santos. Vivendo em Porto Alegre há bastante tempo, ela diz estar com saudades desse momento. “Meu irmão fazia isso quando morava fora e eu repito essa tradição. Lembro da última, em 2019, quando fiz todo o percurso com um barrigão, no fim da gravidez”, recorda. Nesse ano, se diz animada com a novidade. “Mas vou ter que arrumar um carrinho. Subir o morro com um guri de três anos no colo não vai ser fácil”, brinca.

Programação de Páscoa

O tempo da Quaresma vai chegando ao fim com o Domingo de Ramos, quando Jesus tem sua entrada triunfal em Jerusalém. A celebração que recorda esse momento importante da liturgia pascal será realizada no próximo domingo, dia 10 abril. Haverá a tradicional Missa de Ramos na Catedral às 7 horas, às 9 horas – com transmissão pelas redes sociais e pela Rádio América – , e às 18 horas. Mas, além da catedral, haverá Missa no mesmo domingo ainda em quatro capelas. Segundo o padre Diego, como a ideia é envolver outras capelas também. Com isso, a missa do sábado, dia 9 de abril será em outras oito capelas. “E para não deixar ninguém de fora, teremos Missa de Ramos já na sexta, dia 8 de abril, às 20 horas na Santo Antônio e na capela Imaculado Coração de Maria”, completa.

Na Quarta-Feira, dia 13 de abril, às 19h30min, o bispo da Diocese de Montenegro dom Carlos Rômulo presidirá a Missa do Crisma na Catedral São João Batista. É mais um rito de preparação para a Páscoa em que todo o clero diocesano se reúne na Catedral para acompanhar a benção dos santos óleos, Óleos dos Catecúmenos, da Crisma e dos Enfermos. São os óleos que serão usados ao longo do ano nos sacramentos como batismos, crismas, ordenações e unção dos enfermos.

Nesse ano, a Missa que reúne todo o clero e todas as paróquias da Diocese terá ainda um outro momento: a entrega oficial à Diocese do Plano Pastoral Paroquial – PPP. Trata-se de um planejamento elaborado em cada paróquia que deve orientar as ações pastorais ao longo de dois anos. Aqui na Catedral São João Batista, o plano foi apresentado no final de março no Conselho Paroquial e será aos poucos trabalhado nas comunidades. Ele é fruto de uma consulta feita a comunidades, movimentos, pastorais e grupos. Todas as demandas foram analisadas por um grupo que, tendo em vista documentos da Igreja que orientam as diretrizes para elaboração do PPP, organizaram a redação final.

A Páscoa também é o momento de reconciliação. E pensando nisso, já estão abertas as confissões na Catedral. Além dos espaços da Pastoral da Escuta, em que se pode sempre encontrar um sacerdote na Igreja, desde o final de março há horários especiais em cada uma das capelas da comunidade. Assim como as confissões, o Tríduo Pascal ocorrerá na Catedral e em capelas. As celebrações na Quinta-Feira Santa, 14 de abril, serão às 19h30min, a da Sexta-Feira Santa, 15 de abril, às 15 horas e no sábado, 16 de abril, às 19 horas.

No Domingo de Páscoa, 17 de abril, dia em todo cristão celebra a vitória da vida sobre a morte, haverá missa nos três horários habituais na Catedral e em capelas, seguindo o cronograma de missas. Mas, já no sábado, haverá capelas, especialmente do interior, em que já será possível celebrar a Páscoa.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here