Área de 30 hectares poderá sediar distrito industrial ou uma grande empresa - Crédito: Guilherme Baptista/FN

Quem passa pela margem da RS 240, no cruzamento com a RS 124 e Rua Osvaldo Aranha, avista uma placa de Aluga-se no pórtico da antiga fábrica de bebidas da Antarctica (AmBev). A área, de mais de 30 hectares, foi adquirida por um empreendedor montenegrino, que não teve o nome divulgado. O local já foi todo limpo e, após 14 anos desocupado, finalmente poderá ter um destino.

Ampla área fica na margem da RS 240, Rua Osvaldo Aranha e rio Caí
– Reprodução/FN

Conforme Marcelo Cardona, da empresa Cardona Consultoria Imobiliária, que está mantendo contatos com interessados, a área da antiga Antarctica está com pavilhões em boas condições, podendo sediar empreendimentos como um distrito industrial, condomínio de empresas ou uma grande indústria. “Existem várias possibilidades, mas nada de concreto existe até agora”, afirma, citando que a placa para alugar foi colocada na última sexta-feira. Enquanto não tiver um destino definitivo, o local também pode ser locado para eventos e neste sentido também já vem sendo mantidos contatos. O certo é que agora a área da antiga fábrica, que tem uma localização estratégica e estava em estado de abandono, finalmente voltará a ser aproveitada. O mesmo empreendedor, inclusive, possui outra grande área próxima.

Pavilhões podem ser aproveitados por uma ou mais empresas
– Arquivo/FN

Faz tempo que a antiga área da Antarctica estava para venda, inclusive tendo passado por leilões. Só em 2018 ocorreram três leilões, mas não houve comprador. Na época os lances iniciais eram, em média, de R$ 4,7 milhões. Uma grande indústria da região mostrou interesse no local e chegou a arrematar a área em leilão, mas depois desistiu do negócio. Foi quando o empresário montenegrino decidiu comprar, colocando agora à disposição para novos empreendimentos, o que pode gerar empregos e receita para o município. O valor da compra não foi informado.

Fábrica de bebidas funcionou entre 1973 e 2006, chegando a produzir 32 mil litros de cerveja por dia
– Crédito: Blog Histórias do Vale do Caí

A fábrica da Antarctica começou a funcionar em Montenegro em 1973, justamente no ano em que o município completava cem anos de emancipação e foi inaugurado o Parque Centenário. Chegou a produzir 28 mil caixas de cerveja ao dia, quando contava com aproximadamente 500 funcionários. Era uma das principais empresas do município e da região. Após a fusão com a Brahma, originando a Ambev, unidades da Antarctica foram desativadas em Montenegro (2006), Feliz e outras cidades. Desde então ocorreram várias negociações tentando aproveitar o amplo imóvel como para indústria de móveis, estação de tratamento de efluentes industriais e centro de compras. Mas nada foi concretizado. Agora, finalmente, os empresários podem locar, se não toda a área, alguns pavilhões, para empreendimentos.

A área total tem 350.860 metros quadrados, cerca de trinta hectares, na margem do rio Caí, sendo 24.794 m² de área construída, 668 metros de frente para a rodovia RS 240 e 122 metros para a Rua Osvaldo Aranha. Os interessados podem entrar em contato pelo telefone 98196 9646.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here