Mesmo com a reabertura das lojas, movimento foi tranquilo no sábado - Crédito: Daniel Fuchs Klein/FN

Com a emissão do novo decreto municipal pelo prefeito Kadu Müller, liberando novamente o comércio e serviços, após o governador Eduardo Leite dar autonomia aos prefeitos, o movimento aumentou, principalmente nas lojas do centro de Montenegro, que anteriormente estavam fechadas por alguns dias.

O decreto foi assinado na noite de quinta-feira e na sexta-feira foi feriado do Dia do Trabalho, 1º de maio. Por isso o movimento maior ocorreu no sábado, dia 2, mas de forma tranqüila. Muitos comerciantes ainda estavam em dúvida, já que no caso das roupas e calçados existem restrições e até proibições, como no caso de não poder experimentar nas lojas, não sendo permitido utilizar provadores. Uma das alternativas encontradas é de os clientes experimentarem em casa, levando de forma condicional, podendo trocar se não servir. Também o limite de ocupação que passou para até 50% dos estabelecimentos. É importante conferir as orientações que constam no decreto municipal, disponível no facebook e site da Prefeitura.

Com a proximidade do Dia das Mães, que é uma das datas mais importantes do comércio, e a previsão de queda nas temperaturas, os comerciantes estão mais otimistas, após o prejuízo dos últimos meses. Com a reabertura das lojas e serviços funcionando, também deve aumentar o movimento nos restaurantes e lancherias. Nestes locais, assim como em academias, farmácias e estabelecimentos que vendem produtos de limpeza e animais vivos, a limitação é de até 30% da capacidade.

Mas é importante continuar com as medidas de prevenção, incluindo limite de ocupação, distanciamento, higiene e limpeza. E ressaltando que o uso de máscara é obrigatório em Montenegro em todos os locais.

Fila na Caixa

Caixa Federal tem tido fila de pessoas buscando o auxílio emergencial
– Crédito: Guilherme Baptista/FN

O maior movimento no centro de Montenegro nos últimos dias tem sido na agência da Caixa Federal, com enormes filas de pessoas em buscas do auxílio emergencial. No sábado pela manhã a Caixa abriu novamente e a fila se estendeu pela rua José Luiz, dobrando na esquina da Rua Capitão Cruz em direção a beira do rio. Eram dezenas de pessoas que foram atendidas até o início da tarde.

Em função da grande procura pelo auxílio emergencial de 600 reais, inclusive formando filas e aglomeração junto das agências da Caixa, as agências da Caixa no país passam a abrir duas horas mais cedo. O atendimento devem ocorrer entre 8h e 14h. O banco também anunciou, a partir desta segunda-feira, um reforço no número de vigilantes nas agências.

A prioridade ainda é manter o atendimento digital, por meio do cadastramento por aplicativo, site e a movimentação do benefício pelo “Caixa Tem”. A Caixa ressalta a importância de que só devem ir pessoalmente às agências os usuários que precisam realizar serviços essenciais ou os beneficiários que receberam o auxílio na Poupança Social Digital e querem receber o benefício em dinheiro. O banco orienta que aqueles que receberam o crédito por meio da “Poupança Digital Caixa” devem pagar boletos e contas de água, luz, telefone, entre outras, bem como fazer transferências para outros bancos por meio do aplicativo. Para quem busca informações sobre o cadastro, os canais são o site auxilio.caixa.gov.br, o app Caixa | Auxílio Emergencial e a central telefônica exclusiva 111. Um novo calendário está sendo estudado para o pagamento da segunda parcela, visando evitar filas. A idéia é evitar sobreposição com o pagamento do Bolsa Família.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here