Reservatórios de água para animais estão secando - Crédito: Prefeitura

A Prefeitura de Maratá declarou nesta segunda-feira, dia 6, “Situação de Emergência” por conta da estiagem que afeta do município, gerando prejuízos principalmente no setor agrícola. O Decreto foi assinado hoje pelo Prefeito Fernando Schrammel.

Na semana passada, a Prefeitura realizou contatos com a Secretaria Estadual da Agricultura e com a Defesa Civil do Estado para buscar auxílio a fim de amenizar os prejuízos. O decreto de situação de emergência leva em conta a diminuição considerável da capacidade de exploração de água, perdas nas lavouras de feijão, milho, hortifrutigranjeiros, criação de gado de corte e leiteiro, afetando a produção de leite, ovinos e caprinos.

Está previsto no documento que o município poderá realizar, com equipamentos públicos, serviços de abertura de valas, reservatórios de água para consumo animal, como também para a irrigação da produção agrícola. Além disso, fica instituída uma comissão de acompanhamento das perdas e danos.

O decreto será encaminhado aos governos Estadual e Federal e, se estes homologarem a situação de emergência, outros incentivos poderão ser direcionados à população afetada pela estiagem. Entre estes benefícios está a renegociação de dívidas do PRONAF e o PROAGRO, que garante a exoneração de obrigações financeiras relativas à operação de crédito rural de custeio, cuja liquidação seja dificultada pela ocorrência de fenômenos naturais.

A Prefeitura alerta para a população evitar o desperdício de água neste momento de seca. Portanto, é válido que todos tenham consciência que é preciso economizar água para que as torneiras não sequem.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here