Dor leve de garganta foi o primeiro sintoma apresentado por Marina Soares (Crédito: Arquivo da Família/FN)

Na quarta-feira passada, foi confirmado o segundo óbito em razão da Covid-19 entre os harmonienses. Marina Dill Soares, 84 anos, não resistiu às complicações da doença. A exemplo da primeira vítima fatal no Município, ela estava interna na UTI do Hospital Beneficente São Carlos, em Farroupilha.

Marina havia sido levada para a unidade de saúde da Serra no dia anterior, após passar alguns dias em atendimento no Hospital Sagrada Família, em São Sebastião do Caí. O corpo da idosa foi cremado em Caxias do Sul e não foi possível realizar cerimônia de despedida em razão das determinações preventivas ao coronavírus.

Conforme uma neta que residida com a idosa no centro da cidade, Regina Schwertz, ela teria sentido os primeiros sintomas suspeitos da doença no dia 17 de junho. O que começou como uma dor de garganta leve avançou, dois dias depois, para um quadro de tosse. “Ela não chegou a ter febre ou dor de cabeça. Fez um primeiro teste rápido no Posto de Saúde, mas o resultado foi negativo, sendo dado um tratamento para gripe, mas a situação piorou e ela teve que ser levada para o Caí”, conta Regina. Após ser entubada, a senhora foi submetida a um novo teste rápido, que então apresentou resultado positivo para a Covid-19.

Marina Soares, que era viúva e teve seis filhos, dois deles já falecidos, trabalhou até se aposentar na Cooperativa Ouro do Sul. “Era uma pessoa maravilhosa. Gostava de cuidar da sua horta, de costurar, fazia almoço para todos. Se o primeiro exame tivesse confirmado a doença, se tivesse sido logo tratada como a Covid-19, a história poderia ter sido diferente”, relata, emocionada, a neta.

Não satisfeita com os protocolos de atendimento adotados no Estado para o tratamento da doença, Regina Schwertz contou ter buscado orientações por telemedicina com profissionais de saúde de Porto Seguro/BA, após pesquisar sobre o tema. Ainda conforme ela, pelo menos seis outras pessoas do grupo familiar da Marina, entra as quais uma senhora de 65 anos, também teriam testado positivo para o coronavírus, mas com quadros mais brandos.

Contatada pela reportagem do Fato Novo, a Secretaria da Saúde de Harmonia, por meio de sua assessoria de imprensa, reforçou que vem seguindo orientações estipuladas pelo governo estadual nos atendimentos a casos suspeitos, conforme a Nota Informativa 9 COE/SES-RS.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here