Foi aprovada pela Câmara a concessão do espaço no Parque Municipal de Feliz

O Parque Municipal de Feliz é referência na região do Vale do Caí e com as temperaturas mais altas e a proximidade do verão, centenas de pessoas costumam usufruir deste belíssimo espaço, principalmente nos finais de semana. Fato que já o consagrou como um dos principais pontos turísticos do município.

Após a revitalização do Parque, entregue à população há 1 ano, a comunidade continua sentindo falta e reivindicando um local que comercialize comes e bebes. Pensando nisso, foi encaminhado à Câmara de Vereadores o Projeto de Lei que autoriza a concessão de uso de imóvel denominado de Casa da Amora, Morango e Chantilly, que fica no Parque, próxima a principal ponte de acesso ao Amorão. Conforme relatado na iniciativa, a finalidade da concessão é a utilização do imóvel para atividade comercial com o objetivo de divulgar Feliz aos visitantes do Parque Municipal, impulsionando assim atividades turísticas e de lazer no âmbito do município.

Conforme afirma o prefeito Albano Kunrath, nos últimos anos vinha sendo firmado Termo de Permissão de Uso para exploração da Casa da Amora, Morango e Chantilly, em caráter gratuito, para as entidades sem fins lucrativos de Feliz. “Porém, as entidades nem sempre conseguiam pessoas para trabalhar, tendo em vista que contam com trabalho voluntário de seus integrantes e colaboradores. Como consequência, havia diversos feriados e finais de semana em que a Casa da Amora, Morango e Chantilly ficava fechada”, explica.

O secretário de Gestão Pública, Gabriel Assmann, destaca que desde 2013, já foi realizado o chamamento público para entidades do município se candidatarem a explorar o local. “Fizemos este mesmo procedimento nos anos seguintes. Consistia em uma escala de revezamento entre entidades”, afirma.

Mudança de estratégia

Desta forma, a administração municipal mudou de estratégia, com o objetivo de ter efetividade no uso da Casa da Amora, Morango e Chantilly. “Entendemos que com a iniciativa privada, seja ela pessoa física ou jurídica a Casa funcionará nos finais de semana como é o clamor da comunidade felizense e dos visitantes. Nós que temos como objetivo o investimento no turismo, não podemos aceitar que não tenha nada para consumir no Parque, num belo domingo de sol”, ressalta o secretário. “Também após reunião com as cervejarias locais, colocamos no projeto a obrigatoriedade de venda de cerveja artesanal local, incentivando assim, este importante setor turístico”, acrescenta.

Gabriel lembra que qualquer pessoa pode disputar a exploração do local, como, entidades, cervejarias, pessoas físicas e jurídicas. “O valor inicial do certame é de apenas R$ R$ 477,00 por mês com direito à exploração também durante as Festas e todas as atividades que ocorrerão no Parque Municipal”, revela. “Portanto, é um valor baixo para exatamente estimular os interessados a assumirem esta importante tarefa em prol do turismo de Feliz”, conclui o secretário.

Aprovado pela Câmara

Depois de ser amplamente discutido, debatido e de ser levado a votação pela terceira vez, o Projeto de Lei que prevê a concessão da Casa da Amora, Morango e Chantilly, dentro do Parque Municipal, foi aprovado por unanimidade na noite da última segunda-feira, dia 22 de outubro.

Agora, o projeto segue para a sanção do Prefeito Municipal, sendo que após se preparará o processo licitatório, no qual todo o cidadão interessado poderá participar, sendo que o lance inicial será no valor de R$ 477,00 mensais.

A expectativa é de que o novo permissionário já possa abrir o local ao público no mês de dezembro, para comercializar alimentos e bebidas, algo que a muitos anos já era cobrado pela comunidade felizense e visitantes que frequentam o Parque Municipal.

 

Informações e foto: Prefeitura e Câmara

Deixe seu comentário