Bombeiros aprenderam técnicas de busca e salvamento em casos de desastres - Reprodução/FN

Desde a última sexta, dia 12, bombeiros de várias partes do mundo chegaram a Santiago, no Chile, em Rinconada de Los Andes, para participar de uma especialização em resgate em minas subterrâneas, com o instrutor Juan Isaac Muñoz Villaseca, que participou do resgate dos 33 mineiros da mina de San José no deserto do Atacama. Entre os participantes, representando o Brasil, Rio Grande do Sul e cidade de Feliz, para a formação estiveram cinco Bombeiros voluntários de Feliz, entre eles o Comandante Marcos Bianchet, Sub Comandante Cesar Dalzochio, Alisson Schneider, Tiago Boenny e Fabio Carniel.

Participaram do curso bombeiros de diversos países
– Reprodução/FN

Antes do curso, os Bombeiros Voluntários tiveram uma grande experiência e diversos obstáculos no caminho. Foram pouco mais de 5.000 quilômetros rodados durante a viagem. “Fomos de carro, entre cinco bombeiros, em um veículo de pequeno porte. A força de vontade foi maior do que as dificuldades que estavam por vir. Todo o percurso da viagem foi feito pela Argentina, menos o trecho que tivemos que fazer pelo Chile para chegar as minas”, lembra Bianchet. “O inicio da viagem foi muito difícil. Nos primeiros 600 quilômetros passamos em um buraco na BR 290, onde entortamos dois aros e rasgamos dois pneus do veículo. Para um grupo de Bombeiros Voluntários que possuem recursos financeiros limitados e investiram seu próprio dinheiro para esta viagem, esta despesa quase custou a viagem para o Chile. Com muita sorte e solidariedade dos alegretenses, conseguimos concertar as rodas e os pneus com um valor acessível e pudemos continuar a viagem”, completa.

Bombeiros felizenses viajaram de carro com seus próprios recursos buscando a qualificação para um melhor atendimento à comunidade
– Reprodução/FN

O curso iniciou no dia 12 e foi até 14 de outubro. O objetivo foi preparar os alunos participantes em várias técnicas e estratégias táticas, para que possam realizar uma busca bem sucedida a vítimas em caso de desastre.

O comandante da Corporação de Feliz, Marcos Bianchet, retornou na última terça-feira para o Brasil, junto de outros quatro bombeiros, e avalia a experiência como bastante positiva. “São mais pessoas especializadas em nossa região. Isso é muito importante, pois sempre apoiamos nossos bombeiros a buscar mais capacitação. Cada Bombeiro Voluntário que atua em uma corporação concorre com suas atribuições particulares, sendo que as atividades voluntárias não são remuneradas, são realizadas por amor”, afirmou Bianchet. Participaram do curso: Bianchet (Coordenador Defesa Civil), Cesar Dalzochio (Agente da Defesa Civil), Alisson Schneider (Condutor do Samu), Tiago Boenny (Torneiro Mecânico) e Fabio Carniel (Professor de Educação Física).

Bombeiros consideraram o curso bastante positivo
– Reprodução/FN

Não é a primeira vez que Bombeiros Voluntários correm atrás de experiências internacionais. O comandante de Feliz já fez dois cursos no Texas, bem como em outros países como Peru, Argentina e Chile.

Deixe seu comentário