Agora foram encontrados os três cães que desapareceram da Prefeitura de Capela de Santana três semanas atrás e Polícia segue investigando o caso -Reprodução/FN

Para os devotos da padroeira do Brasil, foi um milagre o cão desaparecido faz 22 dias ter sido encontrado justamente no dia de Nossa Senhora Aparecida. E Bernardão foi localizado na cidade de Ivoti, no Vale do Sinos, distante cerca de 27 quilômetros de Capela de Santana e 34 quilômetros de São Sebastião do Caí, município onde os outros dois cães foram encontrados. Defensores dos animais, de Capela de Santana, foram até Ivoti para buscar Bernardão, que está retornando para casa na tarde do feriado de hoje, terça-feira. Ele está bem e tinha sido alimentado por populares. “Tinha um pressentimento que iríamos encontrar o Bernardão no dia de Nossa Senhora Aparecida e das crianças”, comemorou Marciano Rodrigo Fraga Persson, que junto com Leonardo Machado trouxeram o cachorro de volta para a Capela.

Bernardão já voltou para a Capela e está recebendo os devidos cuidados
– Crédito: Marciano Rodrigo Fraga Persson

Marciano, que após a denúncia do sumiço dos cães foi demitido da Prefeitura, chegou a oferecer uma recompensa para quem tivesse informações dos cachorros desaparecidos, diz que por enquanto vai ficar com Bernardão em sua casa. “Levamos ele na pet shop para tomar banho, tosa e tirar os carrapatos”, conta. Diz que defensores dos animais de Ivoti viram a foto de Bernardão que circulava nas notícias, cartazes e redes sociais, e lhe avisaram. Ele tinha sido visto perambulando pelo centro da cidade. Ainda não se sabe como foi parar em Ivoti. Agora os três cães que tinham sumido da Prefeitura da Capela foram localizados.

Quinha e Chocolate encontrados no Caí

Na tarde do último domingo, dia 10, vinte dias após o desaparecimento da cachorra Quinha, que vivia no pátio da Prefeitura de Capela de Santana, ela foi encontrada no bairro Campestre Santa Teresinha, em São Sebastião do Caí.

Vinte dias após o sumiço, “Quinha”, foi encontrada em Campestre Santa Teresinha, distante 5 quilômetros da RS 122
– Crédito: Polícia Civil

Através de denúncia e informações repassadas para a ativista da causa animal, Andrea dos Santos, moradora do Cai, foi localizada a cachorra que tinha sumido da Capela com outros dois cães. Os animais viviam faz muitos anos em casinhas instaladas no pátio da Prefeitura, perto da guarita de vigilância. Andrea agradece aos moradores Gabriela e o marido, que encontraram Quinha na propriedade rural deles, distante cerca de 5 quilômetros da Agrosul e da RS 122. Conforme a Polícia, estava debilitada, magra e cheia de carrapatos, em razão de ter ficado na rua sem alimentação.

A Polícia entregou Quinha para a presidente da ONG Anjos de Quatro Patas, Helena Colling, a qual ficará como fiel depositária até o animal ser encaminhado para adoção.

Presidente da Ong Anjos 4 Patas, Helena Colling, ficou como fiel depositária do cão “Chocolate”
– Crédito: Polícia Civil

O primeiro dos três cães localizados foi Chocolate. Ele foi encontrado pela Polícia Civil no dia 30 de setembro, uma semana após o seu desaparecimento. Foi achado também no Caí, só que na margem da RS 122, altura do quilômetro 22, perto da divisa com Bom Princípio. Igualmente foi entregue para a Ong Anjos 4 Patas.

Segundo a Polícia, seguem as investigações sobre o desaparecimento dos cães. Quem tiver alguma informação que venha a contribuir com a investigação pode entrar em contato com a Polícia, mesmo de maneira anônima, pelos fones 3698-1377 ou 051 98502-0425.

Prefeito deve prestar depoimento

Nesta semana a Polícia Civil deve ouvir o prefeito Alfredo Machado sobre o desaparecimento dos cães e a utilização de um micro ônibus da Prefeitura para fazer o transporte dos animais. O depoimento estava previsto para a semana passada, mas foi adiado. O caso ganhou grande repercussão. Já ocorreram caminhada e abaixo-assinado, além de serem espalhados cartazes dos cães desaparecidos.

Câmeras de videomonitoramento apontaram que cães foram levados em micro ônibus da Secretaria Municipal da Saúde
– Crédito: Polícia Civil

Através das imagens do videomonitoramento da cidade, monitoradas na Brigada Militar, e por câmeras de empresas, a Polícia descobriu que os animais foram transportados no dia 22 de setembro num micro ônibus da Secretaria Municipal de Saúde de Capela de Santana. A secretária da saúde, Lucilene Roveda, diz que não autorizou o transporte dos cães no ônibus. Pela manhã o veículo teria levado pacientes para Porto Alegre. Segundo a Polícia, com base no odômetro do ônibus, não estão registrados 47 quilômetros que teria percorrido. A suspeita que o percurso tenha sido utilizado para levar os cães, os quais, conforme apurou a Polícia, teriam sido vistos às margens da RS 122.

A Polícia já identificou dois funcionários da Prefeitura que se encontravam no ônibus da saúde e um terceiro ainda está sem identificação. O delegado Alexandre Ferreira Quintão instaurou inquérito policial visando investigar crime de maus-tratos, que prevê uma pena de 2 a 5 anos de reclusão.

De acordo com a Polícia, já foram tomados doze depoimentos de testemunhas. E logo que as investigações se encerrarem será divulgado qualificação dos autores, bem como a remessa do inquérito ao Poder Judiciário. A reportagem buscou contato por telefone, com o celular do prefeito, mas ele não atendeu as ligações e não respondeu as mensagens.  Em nota, a Assessoria de Imprensa da Prefeitura informou que a Administração Municipal tomou conhecimento do desaparecimento dos cães em 22 de setembro e desde então executa as devidas ações administrativas, incluindo a abertura de uma sindicância para a apuração dos fatos.

1 COMENTÁRIO

  1. Pobrezinhos. Como andaram! Podiam ter sido atropelados! Credo. Qta maldade. As denúncias estão feitas, agora é com a polícia, o MP e o judiciário. Que vergonha as famílias desses criminosos devem estar passando! Fazer o quê?

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here