Fiscalização informou que restaurante foi interditado por apresentar péssimas condições de higiene e mercado já estava interditado e não poderia estar funcionando - Crédito: MP RS

Em operação de fiscalização do Programa Segurança Alimentar RS, realizada no município de Bom Princípio nesta quarta-feira, 8 de junho, foram apreendidos e inutilizados 663 kg de alimentos impróprios para o consumo. Três estabelecimentos passaram por vistoria, sendo eles, um restaurante e dois mercados. Os nomes dos estabelecimentos não foram divulgados pelo Ministério Público (MP) do Estado.

Conforme o Ministério Público, o restaurante foi totalmente interditado por apresentar péssimas condições de higiene, como presença de roedores, chorume, alimentos vencidos há mais de cinco anos e reaproveitamento de restos de alimentos dos pratos dos clientes. Um dos mercados teve nova interdição na padaria e açougue, pois já estava interditado e, no ato da fiscalização, não poderia estar funcionando. O outro mercado foi autuado.

De acordo com o coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – Segurança Alimentar, Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, as principais irregularidades encontradas nos outros estabelecimentos foram produtos com prazo de validade expirado ou sem prazo de validade no rótulo, falta de procedência e armazenamento inadequado.

Também participaram da fiscalização a promotora de Justiça de São Sebastião do Caí, Claudia Ferraz Rodrigues Pegoraro, servidores do Gaeco – Segurança Alimentar, representantes da Vigilância Sanitária Municipal de Bom Princípio, Serviço de Inspeção Municipal de Bom Princípio, Secretaria Estadual da Saúde (SES), Secretaria Estadual da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), Delegacia de Polícia de Proteção ao Consumidor (Decon) e da Patrulha Ambiental da Brigada Militar (Patram).

Informações e fotos: MP RS

Crédito das fotos: MP RS

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here