Prédio estava cedido para a UCS desde 2010 - Crédito: Alex Steffen/Prefeitura

Na manhã desta quarta-feira, dia 4, em reunião na Prefeitura de Bom Princípio, foi anunciado que o município está retomando as instalações do Instituto de Materiais Cerâmicos da Universidade de Caxias do Sul (UCS). Uma comissão foi formada e um ano atrás foi realizada uma audiência pública, quando foi sugerida a retomada do prédio cedido desde 2010 e que tinha sido construído na Rua Adolíbio Seibel para a instalação de uma escola de educação infantil (EMEI) para mais de 400 crianças. O aumento da demanda por vagas em creche e o questionamento quanto à legalidade da cedência motivou a comissão a sugerir a retomada do imóvel para a Prefeitura.

Anúncio da reintegração de posse ao município ocorreu durante reunião na Prefeitura
– Crédito: Alex Steffen/Prefeitura

Conforme a Prefeitura, as conversações para retomada do prédio já vinham ocorrendo desde 2017. De acordo com a Prefeitura, na tarde de ontem, terça-feira, dia 3, a juíza de Direito Carolina Ertel Weirich emitiu Liminar de Reintegração de Posse ao município, dando à UCS 30 dias para desocupar o espaço. Na manhã de hoje, quarta-feira, toda a comissão que se mobilizou para que o prédio voltasse ao município foi comunicada, em reunião no Gabinete do Prefeito, para depois, em coletiva de imprensa, o prefeito Fábio Persch, e o vice-prefeito Joãozinho Weschenfelder, fizeram o anúncio oficial da retomada do prédio. A finalidade possível é a implantação da projetada EMEI (creche), todavia, haverá estudos de impacto financeiro e realidade estrutural do prédio. “Não há litígio da nossa parte com a UCS. Queremos manter a boa relação com a universidade e buscar algo vantajoso para ambos”, destacou o prefeito Fábio Persch. “Para nós isso é um dia histórico. 4 de março de 2020 ficará marcado pela retomada de um projeto em favor da nossa comunidade e de nossas crianças”, completou o vice-prefeito Joãozinho Weschenfelder.

De acordo com a decisão o município não precisará dispender recursos para ressarcir a universidade, já que ela usou do prédio por longo período sem fazer o pagamento de aluguel ou algo do tipo.

A secretária de educação, Vanessa Fribel de Quadros Steffen, a frente da comissão e também falando por sua pasta, comemorou a decisão judicial e pediu cautela, comprometimento e carinho ao tratar do assunto. “Não será de uma hora para a outra que tomaremos as decisões sobre o que fazer com o prédio. É provável que seja implantada ali uma grande EMEI, sim, mas não sabemos ainda o que teremos de impacto financeiro para adequar aquele espaço que tinha por vários anos outra finalidade. Vamos fazer o estudo por 90 dias e junto com a secretaria de finanças buscar um projeto viável”, mencionou a secretária, lembrando que a fila de espera para as EMEIs existe, mas que com a abertura de vagas na comunidade de Bom Fim Alto, o número de crianças que espera por vagas foi consideravelmente reduzido. “Lá pela metade do ano ou pouco mais adiante, a fila voltará a existir, pois sempre há novas crianças que carecem das vagas, em especial aqui no centro. Buscamos soluções definitivas para as EMEIs e a retomada deste prédio nos possibilita um projeto futuro, não apenas imediatista”, citou a secretária.

Vereadores e entidades presentes ao ato também apoiaram a retomada do prédio finalizando a coletiva com aplausos. “Não estamos falando em acertos ou erros do passado, mas projetando um futuro melhor, e a retomada do prédio era algo muito importante para Bom Princípio”, finalizou o prefeito Fábio Persch agradecendo o empenho de toda a comissão.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here