Autoridades e comunidade participaram de audiência pública na Câmara de Vereadores na última segunda-feira - Crédito: Câmara de Vereadores

Uma audiência pública, na noite da última segunda-feira, na Câmara de Vereadores, discutiu sobre o melhor local para a implantação de um cemitério público municipal em Bom Princípio. A reunião contou com a presença do prefeito Fábio Persch, vice-prefeito João Guilherme Weschenfelder, vereadores, representantes das igrejas e comunidade em geral. Inicialmente a comissão Pró-Cemitério Público apresentou o resultado de três meses de trabalho. Foi lembrado que o cemitério municipal é uma demanda antiga e existe uma ação na Justiça determinando a sua instalação, sob pena de multa em casa de descumprimento. Atualmente Bom Princípio só dispõe de cemitérios católicos, onde as pessoas pagam anualmente ou doze salários mínimos pelo espaço para sepultamento. Uma enquete, realizada pela Câmara, apontou que 93% são favoráveis a implantação de um cemitério municipal.

Audiência pública teve a presença do prefeito, vice, vereadores e comunidade
– Crédito: Câmara de Vereadores

Desde 2009 a Justiça já determinou que Bom Princípio deveria construir um cemitério público, mas a Prefeitura recorreu. Chegou a ser aplicada uma multa de 60 mil reais. Áreas foram indicadas, mas os locais sempre tiveram a resistência de moradores próximos. Mas como tem uma sentença judicial e falta local para os sepultamentos, não tendo mais direito a recurso, será necessária uma definição. Entre as áreas visitadas pela comissão está um terreno no Arroio das Pedras, numa área particular, junto de um cemitério já existente. Outro local é o terreno da antiga escola da Piedade, que é uma área do Estado. E também foi lembrada a área de Bom Fim Alto onde já funcionou uma usina de reciclagem. Além dos vereadores, prefeito e vice, também se manifestaram pessoas da comunidade. Foi lembrado que será um cemitério de gavetas, semelhante ao que deve ser implantado em São Sebastião do Caí. O prefeito Fábio Persch lembrou das dificuldades enfrentadas pelo município, que anos atrás chegou a adquirir gavetas no cemitério católico, as quais estão terminando. E ressaltou que por decisão da Justiça, é preciso ter uma definição quanto ao local do cemitério municipal.

Analisando o que foi debatido na Audiência Pública, uma nova reunião será realizada pela comissão Pró-Cemitério Público para definir o local de instalação, relatório de custos e outros detalhes. Depois todo o relatório de trabalho será entregue para a Prefeitura.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here