Jornal alemão destacou a apresentação do grupo de Bom Princípio na Festa do Vinho Alex Steffen/Reprodução

Com destaque inclusive na imprensa alemã, a Winterschneiss Blasskapelle foi a grande atração do Festival do Vinho em Klüsserath, na Alemanha. A cidade irmã de Bom Princípio recebeu a comitiva bom-principiense com grande festa, fazendo com que se sentissem em casa. O prefeito Fábio Persch, que acompanha a Orquestra WBK, elogiou a receptividade. A orquestra WBK fez duas apresentações, uma na abertura da Festa do Vinho de Klüsserath, e outra no domingo, no desfecho da programação do evento. Fábio Persch, que está hospedado na casa do prefeito Günter Herres, teve a oportunidade de trocar experiências e ver novos projetos. A próxima apresentação será nesta quarta-feira em Rheinböllen.

“O povo aqui é muito afetivo e acolhedor. Por serem humildes, assim como nós, é possível se sentir em casa por aqui. Em alguns momentos parece que estamos falando em alemão com os moradores das localidades do interior de Bom Princípio, mas não, estamos na Alemanha”, conta o prefeito Fábio Persch, fazendo reverência à acolhida que a WBK e a comitiva oficial tiveram na Alemanha.

Com duas apresentações, uma na abertura da Klüsserather Weinfest (Festa do Vinho de Klüsserath), e outra no domingo, no desfecho da programação do evento. “Foi tão comemorada a primeira apresentação que, no domingo, nossos músicos se apresentaram de novo e deram bis. Bonito de ver os nossos talentos fazendo a Alemanha dançar”, pontuou o prefeito Persch.

A Orquestra WBK embarcou para a Europa na última quarta-feira, dia 22. Conforme o regente Davi Dessotti, a turnê é um grande aprendizado para os músicos. No total serão oito apresentações. A comitiva é formada por 51 pessoas, incluindo músicos, familiares e amigos.

Destaque na imprensa

No que tange à orquestra e à festa do vinho, muitos comentários favoráveis foram feitos “Kurios: Bananen und Indianer in Klüsserath! Und Weinberge, Trauben, ein Bauernmarkt, ein Weinfest … und 50 Brasilianer aus RS!”, escreve Klaus Lauch, fazendo referência às curiosidades em Klüsserath. Não esperava ele encontrar bananas e cultura indígena (tinha até ocas por lá), vinhedos, feira para produtores, festa do vinho e 50 brasileiros do Rio Grande do Sul. “Eu já fui infectado pela febre brasileira. Volto sempre que posso, há quase 20 anos visito os amigos do Brasil”, conta Klaus Lauck, que tem um grande número de amigos no vale do Caí.

Também vinculados com o vale do Caí, Erika e Freimut Stephan, estavam radiantes, não apenas por poderem receber ao amigo prefeito, mas por assistirem a WBK. “Fantásticos. Mostraram um pouco do Brasil aqui na Alemanha. Estamos felizes em reencontrar os nossos amigos”, pontuou Erika, que é musicista.

Entre um vinho e outro, o casal Norbert e Brigitta Friedrich, responsáveis pelo intercâmbio desde a sua formação, também estavam muito felizes

O jornal Trierer Land, que dá cobertura à região de Trier, junto ao rio Mosel, destacou em suas páginas o festival do vinho, mas, na pauta escrita por Renate Scherf-Pitzing, o grande destaque foi para o intercâmbio com o Brasil e a presença da orquestra WBK.

A reportagem cita a presença do ex-prefeito Nestor Seibel, que deu a arrancada ao intercâmbio no lado brasileiro, e também a fala de Fábio Persch. O jovem prefeito destacou, em alemão, mais precisamente em dialeto hunsrück, o sentimento de quem viaja por 12 mil quilômetros para em terra distante, encontrar amigos e uma cultura semelhante a que se tem em Bom Princípio.

Finalizada Festa do vinho com os alemães e os brasileiros dançando em trenzinho ou sobre os bancos (uma tradição local), a comitiva parte para novos rumos, dentre os quais a busca pelo título de melhor orquestra em Grimma, na Turingia, região mais ao norte da Alemanha.

Deixe seu comentário