Mara Ramires Gonçalves concedeu entrevista para a Rádio Comunidade do Vale FM - Reprodução/FN

Operadora de produção e moradora do Morro Tico-Tico, em Bom Princípio, Mara Ramires Gonçalves, de 51 anos, fez um desabafo em sua página no facebook. Em manifestação por vídeo, confirmou que fez o exame para coronavírus, mas que no momento do teste já estava curada. Lamentou os comentários em redes sociais sobre sua família, citando que pretende entrar com processo em razão dos prejuízos morais que vem sofrendo. Ressaltou que ficou em quarentena por 14 dias, em isolamento dentro de casa, só saindo após ser considerada recuperada, sem oferecer risco de transmissão.

Em entrevista para a rádio Comunidade do Vale FM, ontem, transmitida também em live pelo facebook, Mara falou com o apresentador Volnei Schommer, em sua residência, ao lado do marido, todos usando máscaras. Mara, que foi um dos primeiros casos confirmados de coronavírus em Bom Princípio, lembra que cerca de um mês atrás sentiu sintomas como dor de cabeça, febre, tosse e irritação na garganta. Foi no médico e recebeu recomendação de ficar em casa. Entretanto, a febre e as dores pelo corpo aumentaram e procurou a UPA. Foi medicada e se recuperou em casa. No último dia 29 de abril, após passarem os sintomas, como é previsto para a realização do teste rápido, foi feito o exame e deu positivo. Como já tinha passado o período de isolamento, estava curada. Mais duas pessoas da sua família, que trabalham na mesma empresa que ela, também testaram positivo para Covid-19. Todos já estão curados. Uma delas nem teve sintomas. E a outra apenas sintomas leves. Ninguém precisou ser internado. “Graças a Deus estamos todos bem”, diz Mara. Citou que o marido também fez teste e deu negativo.

Na entrevista Mara elogiou o atendimento dos profissionais de saúde do município e também a empresa JBS, esperando logo voltar ao trabalho. E voltou a lamentar os comentários maldosos nas redes sociais. “Fiquei isolada por duas semanas. E pessoas falando mal. Isso machuca mais que a própria doença”, reclamou, sobre a discriminação com os pacientes. E por isso decidiu conceder entrevista, para esclarecer e pedir respeito para as pessoas e famílias que estão sofrendo com a doença.

Entrevista com a senhora Mara Ramires Gonçalves primeiro caso de covid-19 em Bom Princípio

Publicado por Rádio Comunidade Do Vale em Sexta-feira, 8 de maio de 2020

Cinco casos confirmados

Ontem, sexta-feira, foram confirmados mais dois casos de coronavírus em Bom Princípio, também de dois moradores do município que trabalham no frigorífico da Serra. Com isso o município chega a 5 casos positivos de Covid-19. Dos dois novos casos, um dos pacientes está em internação hospitalar sob monitoramento, por precaução, mas o quadro de saúde é estável, sem maior gravidade. Outro paciente está em casa, em isolamento, sem apresentar sintomas da doença.

Com o maior número de exames sendo realizados, atendendo também ao pedido do Estado para o monitoramento de todos os funcionários dos frigoríficos da Serra, tende a surgir novos casos. Até ontem tinham sido testados 28 pacientes em Bom Princípio, sendo que 23 deram negativo e 5 positivo. Quinze pessoas, com síndrome gripal, estão sendo monitoradas e permanecem em isolamento domiciliar preventivo.

Recorde no país

Ontem o Rio Grande do Sul chegou a 95 mortes e mais de 2,4 mil casos confirmados de coronavírus. No Brasil houve novo recorde de mortes em 24 horas, com 751 óbitos, chegando a mais de 9,8 mil mortes e mais de 145 mil casos confirmados. No Vale do Caí não ocorreu nenhuma morte até o momento, tendo 41 casos confirmados, a grande maioria já recuperados. Além dos novos casos de Bom Princípio, São Sebastião do Caí chegou a 11 confirmados, sendo 7 de trabalhadores do frigorífico Nicolini, também de Garibaldi.

Decreto das bandeiras deve sair hoje

O decreto estadual, no formato de bandeiras, com cores, deverá ser anunciado hoje de tarde, sábado, por volta de 16h, pelo governador Eduardo Leite. O modelo de distanciamento social controlado deverá ser implantado a partir da próxima segunda-feira. Conforme o número de casos de coronavírus e a ocupação de leitos de UTI, será definida a cor da bandeira – amarela, laranja, vermelha e preta, para cada região, permitindo ou não a flexibilização do comércio. As bandeiras amarela e laranja indicam situação mais controlada, com o comércio, serviços e empresas podendo funcionar com menos restrições. Já as bandeiras vermelha e preta apontam necessidade de restrições devido ao crescimento no número de casos. Como nos municípios do Vale do Caí foram registrados poucos casos confirmados, a maioria já recuperados e não houve nenhuma morte, a tendência é que a região tenha inicialmente a bandeira laranja.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here