Brigada e fiscalização do município fecharam local por estar com aglomeração e descumprir normas do decreto estadual de prevenção ao coronavírus - Crédito: Brigada Militar

Mesmo após todos os municípios do Vale do Caí ingressarem na bandeira preta, de risco altíssimo, no sistema de distanciamento controlado, devido à alta nos casos, internações e óbitos decorrentes do coronavírus, ainda ocorrem aglomerações, principalmente em bares e estabelecimentos comerciais. A Brigada Militar, antes mesmo da bandeira preta, já vinha realizando um trabalho de fiscalização, acabando com festas clandestinas, onde inclusive ocorria a venda de bebidas alcoólicas para adolescentes. Na noite de ontem, com o cenário da pandemia ainda mais grave, mais uma ação ocorreu em Bom Princípio.

Por volta de 22h45min, guarnições da Brigada Militar deslocaram juntamente com fiscal da Prefeitura até um estabelecimento situado no Arroio das Pedras, que funciona como cervejaria e pub. Segundo a Brigada, havia denúncia de descumprimento do decreto estadual, com aglomeração de pessoas, incluindo freqüentadores, funcionários e músicos, já que ocorria uma festa com show ao vivo. De acordo com a BM, foi verificado que as pessoas estavam aglomeradas, com mesas próximas, sem uso de máscaras, descumprindo os protocolos. Conforme informações da Brigada, na entrada do evento havia uma lista para checagem do ingresso, vendido antecipadamente e também no local. A festa, com uma dupla de sucesso na música gaúcha, foi anunciada antecipadamente nas redes sociais. Também estavam presentes três menores de idade. No total, foi verificada a presença de 159 pessoas, violando os limites de ocupação de espaço e horário previstos no decreto estadual. Ainda foi identificado um indivíduo que tentou dispensar uma porção de droga.

A Brigada Militar confeccionou dois termos circunstanciados, um por desacato e outro por posse de entorpecente. O responsável e proprietário do estabelecimento foi identificado e qualificado na ocorrência. A fiscalização do município adotou as medidas administrativas, sendo o evento suspenso e o local fechado.

Outro estabelecimento também foi fiscalizado na mesma noite. Conforme o fiscal da Prefeitura, estava de acordo com os protocolos exigidos no decreto estadual.

Na região são várias as denúncias de estabelecimentos e festas clandestinas descumprindo as normas exigidas para evitar o contágio da Covid-19. Pelo novo decreto, estão suspensas as atividades em geral entre 22h e 5h em todo o Estado, até 1º de março. O plano de segurança prevê a atuação da Brigada Militar e da Polícia Civil para dispersar as aglomerações, além da fiscalização dos órgãos dos municípios.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here