Felipe Giehl conquistou sua terceira medalha de ouro consecutiva - Reprodução/FN

Novamente Bom Princípio foi destaque na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), que teve a sua 14ª edição. Além dos melhores alunos, foram premiados professores e escolas. Destaque para o aluno Felipe Giehl, de 14 anos, do 9º ano da Escola Municipal 12 de Maio, de Bom Princípio. Ele faturou em 2018 o seu terceiro ouro consecutivo na Olimpíada. Outra que ganhou ouro foi Rebecca Dresch Maldaner, de 15 anos, também da Escola 12 de Maio, no nível 2, do 8º ao 9º ano do ensino fundamental. No ano passado ela tinha conquistado medalha de prata.

Felipe Giehl é aluno da Escola 12 de Maio
– Crédito: Escola 12 de Maio
Rebecca Maldaner também é da Escola 12 de Maio
– Crédito: Escola 12 de Maio

Bom Princípio foi o único município do Vale do Caí que conquistou medalhas de ouro na Olimpíada. Outros estudantes do município também ganharam medalhas. Gabriel Afonso Brandt Gabe, da Escola Pio XII, ganhou medalha de prata. Andrei Arthur Zwirtes, da Escola Municipal São José, ganhou medalha de bronze no nível 1, do 6º ao 7º ano do ensino fundamental. Já Gabriel Klein Kochann, da Escola 12 de Maio, ganhou bronze no nível 2. A Escola 12 de maio também é uma das premiadas, assim como os professores Giovana Stroher e Cassiano Scott Puhl.

Outros estudantes da região conquistaram medalha na Olimpíada Brasileira de Matemática. Vitor Gabriel Marchner, do Instituto Estadual Alfredo Oscar Kiefer, de São José do Hortêncio, conquistou a medalha de prata no nível 1, do 6º e 7º ano do ensino fundamental. Já Magnus Duarte Altenhofen, da Escola Municipal Walter Belian, de Montenegro, conquistou bronze também no nível 1. Luís Henrique da Silva Maestro, da Escola Estadual Jorge Guilherme Moojen, de Montenegro, ganhou bronze no nível 2. Também no nível 2, Nathalia Griebler, da Escola Municipal 29 de abril, de São Vendelino, conquistou medalha de bronze. Dois alunos do IFRS de Feliz, Maria Julia Portal Weissheimer e Thomas Wiederkehr Schneider, ganharam bronze. Mesma medalha no nível 2 ganhou Lorenzo Abalat Lipp, da Escola Estadual São João Batista, de Montenegro.

A Olimpíada é organizada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (MPA), em parceria com a Sociedade Brasileira de Matemática (SBM). A prova da primeira fase ocorreu em junho, classificatória para a segunda fase que ocorreu em setembro. Participaram mais de 18 milhões de estudantes do ensino fundamental e médio, de 48.970 escolas públicas e 5.528 de colégios particulares. Na cerimônia de premiação, no próximo ano, no Rio de Janeiro, serão entregues para alunos de escolas públicas, 500 medalhas de ouro. 1.500 de prata e 4.500 de bronze, além de 40.946 menções honrosas. Já para as escolas particulares serão 75 medalhas de ouro, 225 de prata, 675 de bronze e 5.700 menções honrosas.

Deixe seu comentário