Vereador Everton Kremer acredita que vai gerar transtornos na Feliz, com motoristas desviando pela ponte de ferro - Crédito: Prefeitura de Feliz

A CDL de Bom Princípio, através do presidente Maurício Liell, emitiu hoje, segunda-feira, nota de repúdio a instalação de uma praça de pedágio na área do município. Para a Câmara de Dirigentes Lojistas, isso dividiria o bairro Bela Vista, onde está prevista a instalação na altura do quilômetro 22,5, próximo da ponte sobre o rio Caí.

A CDL lembra que a RS 122 é a única via de acesso e recebe translado diário de trabalhadores que moram na Bela Vista e trabalham em outros bairros de Bom Princípio, ou vice-versa. A preocupação é que moradores da Bela Vista, que costumam se deslocar ao centro de Bom Princípio para realizar as suas compras, tenderão a alterar essa rotina, se dirigindo para outras cidades, assim como outros consumidores que costumam procurar a cidade. Para Maurício Liell a mudança do pedágio de Portão para Bom Princípio, que estaria prevista na concessão da RS 122, acarretaria enormes prejuízos econômicos e sociais ao município e por isso a CDL se manifesta contrária.

A mesma posição já manifestou o prefeito de Bom Princípio. Fábio Persch também considera que a transferência do pedágio para o território de Bom Princípio traria grandes prejuízos ao município e pretende marcar uma reunião com representantes do Governo do Estado para reverter esta decisão. A Câmara de Vereadores também deve votar na sessão da noite de hoje, segunda-feira, a apresentação de uma moção de repúdio se contrapondo à instalação do pedágio no município. E o presidente do legislativo, João Augusto Rodrigues da Silva, propôs a formação de uma comitiva de vereadores para conversar com deputados e secretários municipais visando impedir a instalação do pedágio em Bom Princípio.

Repúdio na Feliz

Na Câmara de Vereadores de Feliz também foi encaminhada uma moção de repúdio, pelo vereador Everton Kremer, alegando que o pedágio em Bom Princípio vai gerar transtornos para ao município vizinho. Ele cita que os motoristas poderão desviar do pedágio por dentro da Feliz, inclusive pela ponte de ferro sobre o rio Caí, entre o centro, Matiel e Escadinhas. E frisa que o aumento de trânsito na Estrada Júlio de Castilhos geraria muitos problemas.

A moção de repúdio ainda deve ser votada em sessão da Câmara da Feliz.

A mudança do pedágio

O Governo do Estado estaria planejando mudar o local do pedágio, no processo de privatização da rodovia, para evitar que os motoristas utilizem desvios, o que acontece muito atualmente no Rincão do Cascalho, em Portão. A proximidade com o rio Caí evitaria rotas alternativas. O pedágio teria cobrança nos dois sentidos e ao contrário do que acontece em Portão, os moradores de Bom Princípio não teriam isenção na tarifa. Também não existe uma certeza quanto a aumento na arrecadação de imposto. Entre os benefícios estariam às melhorias na pavimentação, segurança e serviços, incluindo a duplicação da RS 122 entre São Vendelino e Farroupilha. Nos próximos dias deve ser apresentado o modelo do projeto. Já na segunda quinzena de junho devem iniciar as consultas e audiências públicas, quando a população poderá se manifestar. Para setembro está prevista a publicação do edital de concessão, com leilão programado para dezembro. E até julho do próximo ano deve ocorrer a mudança do local do pedágio.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here