O maior líder empresarial gaúcho do século XX nasceu nesta casa, em Alto Feliz Arquivo/FN

Os municípios do Caí e de Alto Feliz podem se orgulhar de haverem sido o berço do maior líder empresarial que o Rio Grande do Sul já teve (não colocando nesta competição Jorge Gerdau Johanpeter que, por estar ainda muito vivo e ativo, não é ainda uma figura histórica).

O nome do grande empresário era Antônio José Renner, mas o Rio Grande do Sul o conheceu como A. J. Renner. E foi, também, um líder político e ser humano de méritos inquestionáveis. Renner nasceu na localidade de Alto Feliz, que então pertencia ao município do Caí, e foi no Caí que começou suas atividades empresariais.

A maioria dos alto-felizenses e dos caienses ainda desconhece que uma figura histórica tão destacada nasceu no seu município.

As empresas Renner começaram no Caí

Em 1911 foi fundada no Caí a empresa têxtil Frederico Engel & Cia e Renner era um dos sócios da mesma. Como a empresa enfrentou problemas logo de início, ele assumiu a sua administração. Surgiu assim a empresa A. J. Renner & Cia. A fábrica estava instalada no quarteirão hoje ocupado pela Escola São Sebastião, com frente para a rua 13 de Maio. No mesmo quarteirão estavam situadas as casas comerciais do sogro Cristiano Trein e do cunhado Frederico Mentz.

Renner conseguiu progresso rápido na sua fábrica porque criou um produto inédito e de grande utilidade: uma capa de chuva de qualidade muito superior às existentes no mercado. Para tornar a sua capa realmente impermeável, ele pesquisou muito em livros e no laboratório montado por ele mesmo. As chuvas que teve de enfrentar andando a cavalo o fizeram perceber a importância e a necessidade deste produto.

Já em 1915, A. J. implantou uma grande fábrica em Porto Alegre para atender aos numerosos pedidos do novo produto (capas de chuva das marcas Ideal, Oriental e Colonial). Assim, infelizmente, o Caí deixou de contar com a presença deste grande empreendedor, que prosseguiu sua extraordinária carreira na capital. Além de produzir o tecido e confeccionar as capas, A J passou também a atuar no comércio, surgindo assim as lojas Renner que hoje ocupam lugar de grande destaque no setor de confecções, a nível nacional.

Deixe seu comentário