No início do Fato Novo, o jornalista Renato Klein entrevista Abílio Luft, então vereador caiense Arquivo/FN

Até o início da década de 80 a imprensa escrita no Vale do Caí ainda não havia se consolidado. Existia, em Montenegro, o jornal O Progresso, começando a sua oitava década de existência ininterrupta. Mas era um veículo de impressão precária e de conteúdo que, também, deixava bastante a desejar. O Progresso parecia haver parado no tempo. Fora disto, continuavam surgindo, em Montenegro e no Caí, jornais de vida efêmera e incontínua. Mas, no final de 1981, aconteceu um Fato Novo que viria a mudar esta situação.

Depois de viver alguns anos em São Leopoldo, onde foi comerciante e estudou na UNISINOS (formando-se em Economia e em Jornalismo) o caiense Renato Klein voltou a residir no Caí. Quando concluía o curso de jornalismo, já no ano de 1981, ele tornou-se colaborador do jornal O Momento, que tinha sua sede na cidade de Portão mas circulava também no Caí.

Em setembro de 1981 morreu em acidente o dono do jornal Momento, João Tadeu Lourenço. E, por não concordar com a linha de trabalho que os herdeiros do falecido editor do jornal pretendiam seguir, Renato decidiu afastar-se daquela empresa.

Renato Klein fundou o jornal Fato Novo, em 1981, quando tinha 32 anos de idade
Arquivo/FN

Meses depois, incentivado por destacados caienses como o vice-prefeito Dary Laux e o empresário Luiz Fernando Oderich, Renato tomou a atitude ousada de lançar o seu próprio jornal. Ousada porque havia um descrédito quanto à possibilidade de êxito do empreendimento em vista dos casos anteriores de insucesso e, também, porque o jornalista, então com 32 anos, resolveu assumir sozinho todas as tarefas da empresa jornalística que fundou com este objetivo.

A primeira edição foi lançada em 17 de dezembro de 1981 e, graças a muito trabalho e persistência, o jornal conseguiu manter-se até hoje sem nunca deixar de circular no dia previsto. Com o nome de Fato Novo, o novo jornal começou circulando duas vezes por mês e hoje circula com uma edição impressa por semana e na internet com notícias diárias e um grande número de acessos. O Fato Novo evoluiu e consolidou-se como empresa. A atuação do jornal estende-se por todo o Vale do Caí, atingindo 19 municípios da região e os negócios da empresa incluíram ainda uma gráfica, edição de listas telefônicas, a edição de livros e a realização de eventos, entre outras atividades.

O Fato Novo circula em 19 municípios da região, inclusive, Montenegro, Salvador do Sul, Bom Princípio e Feliz

Deixe seu comentário