A Igreja Matriz de Bom Princípio constitui um verdadeiro patrimônio espiritual da imigração alemã

A primeira diretoria da comunidade católica de Bom Princípio foi eleita em 1856 e era constituída por Pedro Lisenfeld, Jacó Ritter, João Guilherme Winter e João Taglieber. Neste mesmo ano foi construída a primeira capela, ao custo de 514 720 réis. Ela era pequena e simples, feita de madeira, mas serviu bem para o atendimento religioso à pequena mas dedicada comunidade católica local. A padroeira escolhida pela comunidade era Nossa Senhora Aparecida.

No ano de 1859 a comunidade católica local era composta de 76 famílias, e contava com 39 sócios com seus nomes inscritos no livro da igreja. No ano de 1869 a comunidade adquiriu, por 200 mil réis, um sino e também uma pedra de ara para ornamentar a sua igreja.

No ano de 1876 foi destruída a igreja velha, que era de madeira, e construída uma nova, de pedra. O custo da obra bruta, sem os acabamentos, foi de um milhão (um conto) e 200 mil réis. Em 1880 a igreja foi coberta de zinco acabando com o problema de goteiras que acontecia no telhado (de telhas de barro). O custo da reforma foi de um milhão e 100 mil réis.

Os primeiros padres foram quase todos jesuítas. No início, quem atendia a igreja (na verdade uma simples capela) de Bom Princípio eram os padres da paróquia de São José do Hortêncio. João Sedlack foi o primeiro padre de Hortêncio e o primeiro sacerdote que visitava os colonos de Bom Princípio dando-lhe assistência religiosa. A partir de 1958, o padre Sedlack passou a ter a ajuda do padre Miguel Kellner. O mesmo padre Miguel Kellner que veio a falecer em 1883, quando tentava atravessar o rio Caí a cavalo.

Em 24 de março de 1873, a comunidade de Bom Princípio foi elevada à categoria de capela curada. Mas o primeiro padre a vir residir na localidade foi Jorge Mayer, que chegou em agosto do mesmo ano. Capela curada é aquela que conta com um cura (padre) residente. Em 1874 a comunidade encaminhou abaixo-assinado à Assembléia Legislativa solicitando a elevação da comunidade local à condição de freguesia. Pedido que foi atendido apenas em 10 de maio de 1879. Com isto, a comunidade deveria ser transformada também em paróquia. Mas foi somente em 5 de fevereiro de 1880 que esta condição foi oficialmente confirmada pela autoridade eclesiástica.

Em 1876 o padre Mayer foi sucedido por Vicente Wolfenbüttel, que era diocesano, e comandou a comunidade local até 1882. Veio então o padre Guilherme Ley , que permaneceu na paróquia até 1887. Neste período foram feitas importantes melhorias na igreja. Em 1884 o irmão Eckloff, que era redentorista, projetou o belo altar-mor, que foi construído por Miguel Flach, marceneiro da localidade de Alto Feliz.

O sucessor do padre Ley foi Gebardo Raedler que foi o pároco local até 1893.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here