Em meados do século XIX houve muitos conflitos entre os índios caingangues e os colonizadores |

O município de São Sebastião do Caí foi criado em 1° de maio 1875. Emancipou-se de São Leopoldo e a nova administração municipal assumiu o controle de um território muito grande, que se estendia desde as imediações de Porto Alegre (incluindo o atual município de Canoas) até a região da Serra onde hoje se situa a cidade de Caxias do Sul.

Primitivamente, esta região era habitada por índios. Consta de registros antigos que os índios Tapes e Guaicanãs (ou Guaiacanãs) habitavam os campos de Capela de Santana antes dos colonizadores brancos. Os primeiros brancos que ali se estabeleceram, por volta de 1740, conviviam com estes índios. Os índios que perambulavam pelas matas fechadas da encosta da serra e promoveram ataques contra os colonizadores brancos nos meados do século XIX eram os caingangues.

A sede municipal foi, desde o início, na cidade de São Sebastião do Caí, situada às margens do Rio Caí. Em 1875, ela era ainda uma vila, muito jovem e pequena, mas prosperava rapidamente por um motivo que, na época, tinha muita importância. Acontece que em meados do século XIX toda a região da Serra Gaúcha era ainda coberta por matas fechadas por onde vagavam índios selvagens e onças. E o mesmo acontecia em boa parte da encosta da serra e no Vale do Caí. Não existiam estradas. Apenas algumas trilhas precárias abertas no meio da mata virgem. Por isto, os rios tinham grande importância como meio de comunicação.

Deixe seu comentário