Nossa Senhora dos Navegantes, protetora dos marinheiros, ainda é reverenciada pelos moradores do Bairro Navegantes Arquivo/FN

Como eram chamados os tripulantes dos vapores e gasolinas que navegavam pelo rio Caí antigamente?

O povo os chamava, incorretamente, de marinheiros. Um absurdo, pois estes homens não navegavam no mar. Mesmo assim esta forma popular era a mais usada.
O nome tido como correto, permanece ainda hoje como nome do bairro caiense situado mais próximo ao rio (onde moravam os trabalhadores do porto e dos barcos). Até hoje, este bairro é oficialmente conhecido como Navegantes. Mas também aí a população simpatiza mais com um outro nome que é, na verdade um apelido: Coréia. Esta preferência é tão forte que os moradores do bairro são conhecidos como coreanos. E nem se cogita de chamá-los navegantenses, navegantinos ou algo semelhante.

De onde surgiu o apelido Coréia?

Acontece que o bairro Navegantes é muito sujeito a alagamentos e, por isto, predominam ali moradores pobres. Que fazem ali as suas casas, ou casebres, por falta de alternativa melhor.

As palavras Coréia e coreano têm a ver com a miséria em que vivia uma parcela da população local. Coréia, como se sabe, é o nome de um país asiático, vizinho do Japão e da China. Hoje a Coréia é um dos países mais desenvolvidos do mundo. Mas ela era muito pobre até a metade do século passado e sua população sofreu terrível miséria durante a década de 50, quando lá ocorreu a Guerra da Coréia. O noticiário dos jornais, das emissoras de rádio e dos cinejornais, ao mostrarem o sofrimento da população naquele país, tornaram as palavras Coréia e coreano sinônimos de lugar miserável e população sofrida. Daí a razão dos caienses haverem dado este nome ao seu bairro mais pobre. Hoje a Coréia deu a volta por cima e se destaca como grande e próspera nação. E o bairro Navegantes tem tudo para seguir o exemplo. Investindo no incremento à produção, educação e tecnologia virá a riqueza e, com ela, solucionar o problema das enchentes será fácil.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here