Madeira transportada pelo rio Caí de balsa no início do século XX

No início do século XIX alguns pioneiros desbravadores de origem portuguesa trabalharam na região, perto das margens dos rios. Eles se dedicavam à extração de madeira que era usada em construções, principalmente na cidade de Porto Alegre. A madeira era levada até Porto Alegre flutuando nas águas do rio Caí. Mas, assim como os índios, estas pessoas também levavam uma vida nômade, cortando as árvores de madeiras nobres, mais apreciadas para a construção civil. Depois de esgotar as que haviam num lugar, mudavam-se para outro onde elas eram abundantes.

Alguns destes pioneiros fixaram-se no Vale do Caí. Além de extrair madeira e outras riquezas da mata, eles faziam comércio com os índios, que eram nômades, e aceitavam bem estes homens brancos que lhes forneciam alguns bens vindos da cidade.

Na região do atual município de Bom Princípio, o primeiro homem civilizado a fixar residência tinha o apelido de Forromeco. Ele navegava pelo arroio Forromeco, que é um afluente do rio Caí e ganhou este nome em virtude daquele pioneiro colonizador.

Deixe seu comentário