O nome Kappesberg é usado há bem mais de cem anos para designar a região onde hoje estão situadas as cidades de Salvador do Sul e São Pedro da Serra (foto). Reprodução/FN

A palavra Kappesberg, hoje em dia, é conhecida da população principalmente de duas formas: como nome da festa que é promovida pelo município de São Pedro da Serra, a Kappesberg Fest; e como marca de uma grande fábrica de móveis estabelecida no município de Tupandi. Tanto a festa como a fábrica são modernas, surgidas há pouco mais de vinte anos, mas o nome Kappesberg é bem mais antigo. Ele é usado, há bem mais de cem anos para designar a região onde hoje estão situadas as cidades de Salvador do Sul e São Pedro da Serra. As duas cidades são bem próximas, uma ao lado da outra, e ficam ambas no alto da serra.

A população gaúcha de origem alemã, principalmente aquela que vive no interior, convive com duas línguas: a alemã trazida por seus antepassados e preservadas até hoje, e a portuguesa, língua oficial do país. Por isto, é muito comum que certos lugares sejam conhecidos por dois nomes: um em português e outro em alemão. Um exemplo clássico disto é Bom Princípio, que sempre foi conhecida também pelo nome de Winterschneis. No caso de Kappesberg, este nome alemão conviveu sempre com dois nomes portugueses. O de Linha São Pedro (hoje São Pedro da Serra) e o de Estação Salvador (hoje Salvador do Sul). O nome Linha São Pedro surgiu provavelmente porque o primeiro morador do lugar foi Pedro Lisenfeld, que lá se estabeleceu no ano de 1878. Quanto a Estação Salvador, o nome se deve ao fato de que ali estava situada a estação de estrada de ferro (implantada em 1907) que servia à vila de Salvador (hoje Tupandi).

Kappesberg é uma palavra composta formada por dois substantivos. Berg significa morro e kappes pode ter muitos significados relacionados com a cabeça ou topo. Mas, no caso de Kappesberg, os moradores da região que era assim denominada entendiam que o significado de kappes seria “repolho”. Ou seja, o nome da hortaliça que – pelo seu tamanho e formato – lembra uma cabeça. Os moradores da região costumam traduzir Kappesberg como “morro dos repolhos”. E muitas pessoas arriscam dar uma razão para esta denominação, mas aí as versões são divergentes. Uns dizem que o nome viria do fato de que antigamente se plantava muito repolho naquele lugar. Outros acreditam que este nome se deve às grandes pedras de basalto existentes na região, com formato arredondado que lembra o de cabeças de repolho.

Deixe seu comentário