Ivan Zimmer (direita) com o deputado Júlio Redecker. Silvio Kael/FN

“É difícil imaginar Montenegro sem Ivan Jacob Zimmer. Mesmo aos 73 anos, sua despedida foi considerada precoce. Ivan sempre teve seu jeito popular e carismático. Gostava de ser chamado de o “Amigo do Povo”. E foi este mesmo povo que o elegeu em três eleições (1976, 1992 e 2000). Foi o prefeito que por mais tempo governou o município: 14 anos.
Ivan não tinha somente o seu modo brincalhão. Era um político com visão de futuro. Tanto que planejou a cidade para o desenvolvimento. Suas administrações foram marcadas por grandes obras, como as do Projeto Cura, que fizeram a infraestrutura da Grande Timbaúva com avenidas como a Júlio Renner (Via Dois) e a Ernesto Popp, o quartel do Corpo de Bombeiros, o Centro Cultural com a Fundarte, teatro e a Biblioteca Pública, escolas, loteamentos e atração de empresas.

Filho de Alberto Albino Zimmer e Celita Jung Zimmer, Ivan estudou no Grupo Escolar 14 de Julho e concluiu o curso primário no Colégio São João Batista, onde formou-se no Ginásio e Contabilidade. Prestou serviço militar na base aérea de Canoas. Casou-se com Maria Helena Esswein, com quem teve os filhos Suzana, Mariane, Silvana (Mutia) e Alberto (Beto).

Desportista, Ivan foi destaque como goleiro, tendo atuado em várias equipes, principalmente no SER Montenegro. Gremista, chegou a jogar contra o Internacional, do então arqueiro montenegrino Luis Carlos Schneider. Trabalhou no Banco Nacional do Comércio, Mecânica Automóveis, Curtume Esswein, Ford e como supervisor de vendas do Frigorífico Renner.

Na política
A carreira política de Ivan Zimmer iniciou através das mãos do empresário Firmino Bozzetto, presidente de honra da Arena (depois PDS e hoje PP).

Firmino percebeu que a Arena corria o risco de perder a eleição para o MDB (hoje PMDB) e decidiu lançar outra chapa, encabeçada pelo “jovem” Ivan, então com 40 anos e que estava trabalhando no Renner. Zimmer nunca tinha sido sequer vereador ou político, mas já contava com grande popularidade.

Tendo como vice Edgar Fink, de Harmonia, então distrito de Montenegro, Ivan venceu a eleição. Na festa da vitória, jogou-se do palanque da praça Rui Barbosa nos braços do povo.

Foi em seu primeiro governo que aconteceram as obras mais marcantes, através do Projeto Cura, que visou preparar Montenegro para receber os trabalhadores do Pólo Petroquímico.

Mais de cem ruas foram abertas ou pavimentadas, avenidas asfaltadas na Timbaúva, construção do Centro Cultural, quartel dos bombeiros, Secretaria Municipal da Saúde (Assistência Social). Montenegro, apesar da promessa do governo, não recebeu as indústrias de terceira geração do Pólo.

Mas na época já ficou pronta, com total infraestrutura, uma área de 800 hectares, que transformou-se no distrito industrial do município. Em 1994, no segundo governo de Ivan, quando tinha como vice Ricardo Senger, essa mesma área foi liberada e posteriormente recebeu grandes indústrias como Bepo e Pólo Films.

Já na terceira administração de Zimmer, em 2004, tendo como vice Edegar Almeida, foi anunciada a fábrica de tratores da John Deere, também no distrito industrial, onde igualmente se instalaram Masisa, Hexion e existe mais espaço para outras grandes indústrias.

Empresas, asfalto, porto, eventos e fé
Ainda no governo de Ivan foi instalada a BMZ Couros, que ocupou o antigo prédio da Pepsi, e foram dados incentivos não só para a John Deere, mas também para as ampliações da Tanac e da Doux Frangosul. Foram conquistas importantes, que aumentaram o número de empregos e a arrecadação de impostos por parte da Prefeitura, permitindo assim investimentos em mais obras e melhorias.

Mais ruas ganharam asfalto, como Juvenal Alves de Oliveira, Hans Varelmann e Avenida Itália, além de calçamentos de vias. Escolas foram construídas, como Cinco de Maio, Walter Belian, José Pedro Steigleder, São Paulo e Militão José de Azeredo, além das creches Gente Miúda (Centro Infantil) e José Flores Cruz, do bairro Aeroclube. Também foi revitalizado o cais do porto, com a construção do calçadão e conclusão da restauração do antigo prédio da usina Maurício Cardoso, onde hoje está a Câmara de Vereadores.

Ivan também gostava de eventos. Em suas gestões, Montenegro sempre teve um grande carnaval, além de desfiles de 7 de setembro e da Semana Farroupilha, festas e os tradicionais Domingos no Parque.

Zimmer nasceu em 23 de junho de 1936, véspera do dia de São João Batista, santo padroeiro de Montenegro e do qual era devoto. Através de doações, em 24 de junho de 1996 prestou uma homenagem a São João, com a inauguração de uma estátua de três metros de altura e 1.500 quilos junto ao mirante do morro que também leva o nome do santo.

Cinzas sobre Montenegro
Ivan Zimmer também foi candidato a deputado estadual e, em 2008, a vice-prefeito na chapa encabeçada pelo deputado estadual Paulo Azeredo (PDT). Presidente do PSDB, Ivan também foi assessor do deputado federal Júlio Redecker, que faleceu num acidente aéreo em 2007.

Ele faleceu no dia 4 de setembro de 2009. Estava internado no Hospital Montenegro, casa de saúde que sempre apoiou e fazia questão de elogiar o atendimento. O velório ocorreu no prédio da Câmara e houve cortejo com o caminhão de bombeiros, para depois seguir para o crematório, em São Leopoldo. Foram muitas as homenagens. Em vida, Ivan externou à sua família o desejo de que suas cinzas sejam jogadas sobre a cidade, do alto do morro São João.

Ivan deixou saudades. Costumava ser visto pelas ruas, de bicicleta, a pé ou de Fusca, distribuindo balas. Prefeito ou não, tratava a todos da mesma maneira, sempre com simpatia. Por isso tinha tanta admiração. E não sabia dizer não. Tanto que é um dos raros casos que saiu da política mais pobre do que entrou. Mas construiu um grande patrimônio: de amigos, familiares e do povo pelo qual sempre lutou.”

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here