Em 1948, a maioria dos gaúchos apoiava Getúlio Vargas (foto), que havia criado o PTB. O PSD (partido do Doutor Cassel) era contra e tinha dificuldades para encontrar candidatos. O doutor Cassel, foi a solução Reprodução/Internet

“A primeira eleição democrática que se realizou para a escolha de prefeitos, depois da ditadura do Getúlio, foi feita em 1948. Já existia a UDN no Caí. Era o Clóvis Kroeff. A UDN aqui era o Clóvis Kroeff e o Mauro Selbach (ri). Tinha também o PTB, que era mais forte. O Doutor Orestes e muitos outros elementos do partido (PSD) e acompanharam o Getúlio quando este criou o PTB. Os operários, principalmente, eram muito pelo Getúlio e entraram no PTB. Naquela primeira eleição tinha muita gente do PSD querendo se candidatar. Eu nem pensava nisso.

Quando estava faltando apenas uns dias para as eleições, os outros partidos (PRP, UDN, PTB) fizeram uma reunião e lançaram um candidato: o seu Libino Ruschel, da Feliz. Ele era um homem muito bom, mas vivia na colônia. Não tinha jeito para a administração pública.
Com essa coligação dos outros partidos, a turma do PSD se assustou. Ninguém mais queria se candidatar. Daí o pessoal veio pro meu lado, querendo que eu fosse o candidato. E, pra não desagradar a turma, aceitei.

Interesse em ser prefeito eu não tinha. Minha preocupação maior era com a medicina, que eu não queria deixar de lado para cuidar da administração. Mas, então, eu pensei: “Não custa nada concorrer. Eu vou perder de todo jeito. Isso não vai me atrapalhar.” Me candidatei só pra não desagradar os amigos. E, por infelicidade, ganhei (ri).

Depois da ditadura do Getúlio, eu fui o primeiro prefeito eleito. Governei por quatro anos. Aliás, acho que fiz um péssimo governo. Eu não tinha experiência nenhuma.”

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here