Igreja de São Sebastião, por volta de 1900

Depois do término da Revolução Farroupilha, voltou o progresso à província e o Caí começou a se desenvolver de forma mais intensa.

Em 1873 o lugarejo situado junto ao rio Caí já havia crescido bastante, a ponto do governo da província tomar a decisão de transferir a sede da freguesia de São José do Hortêncio para lá.

Já em 1848 os moradores do Porto dos Guimarães planejavam construir uma igreja e discutiam qual deveria ser o nome do santo padroeiro. O comerciante e grande proprietário de terras Antônio Guimarães doou o terreno no qual deveria ser construído o templo e sugeriu que o padroeiro deveria ser Santo Antônio. Mas um outro morador havia sugerido o nome de São Bernardo, lembrando o primeiro morador do local, Bernardo Mateus.

A pendenga foi resolvida pelo bispo, Dom Sebastião Laranjeira que, para acabar com a discussão, sugeriu que fosse dada à igreja o nome de São Sebastião, ou seja, o seu próprio nome. Para não desagradar o bispo, os defensores das outras denominações tiveram de desistir das suas pretensões.

Deixe seu comentário