Município de Barão emancipou-se em 1988 de Salvador do Sul Prefeitura/Divulgação

O desenvolvimento da localidade de Barão começou com a construção da estrada Buarque de Macedo, por volta do ano de 1870. Foi por esta estrada que os colonos italianos chegados ao porto de Montenegro, se deslocaram para as antigas colônias surgidas nos municípios de Garibaldi e Bento Gonçalves. E era por ela, também, que estes imigrantes escoavam a sua produção para Porto Alegre. O engenheiro Von Holleben, durante a construção da rodovia, morou dois anos no local onde hoje se situa a cidade de barão. E, por isto, a localidade ganhou este ano.

Veio depois a estrada de ferro. Por volta de 1910 foi construída a ferrovia que ligava Porto Alegre a Caxias do Sul, passando por Montenegro, Salvador do Sul e Barão. Foi graças a estas estradas que Barão começou a se desenvolver. Para a ferrovia, foi inaugurada a Estação de Barão. Mas, em 10 de junho de 1979, ela acabou sendo desativada, devido às dificuldades encontradas na manutenção da ferrovia. O que veio a frear o desenvolvimento da localidade.

Tendo pertencido inicialmente ao município de Montenegro, a localidade passou a integrar Salvador do Sul quando este se emancipou, em 9 de outubro de 1963.

A primeira tentativa de emancipação baronense ocorreu em 1982 e acabou sendo frustrada por uma derrota por 700 votos de vantagem para o “Não”. O projeto de emancipação incluía no município a localidade de São Vendelino e os votos contrários da população desta localidade (mais próxima de Bom Princípio) fez com que vencesse o não.

Os idealizadores do movimento, contudo, não se abateram e remobilizaram suas forças para a realização do grande sonho.

Em 1985, foi aberto novo processo para a realização de um plebiscito, que foi autorizado em 24 de outubro de 1986. Dois anos mais tarde, em 24 de abril, o “Sim” venceu, com 2,9 mil votos, sendo obtida a emancipação política. O primeiro prefeito foi Valério José Calliari, tendo como vice Bernardino Scuttá.

Nos primeiros anos como Município, Barão encontrou algumas dificuldades financeiras. Mas logo começaram a chegar investimentos, que, hoje, deixam a certeza de um futuro promissor para os baronenses. A cidade possui empresas que já se consagraram em seus ramos de atividades, além de uma produção primária forte.

Continua: Terra de três barões

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here