O trem passava por Montenegro (foto na estação férrea) e Bom Princípio estava fora da rota do progresso Arquivo/FN

Prova da extraordinária geração de riqueza que ocorreu em Bom Princípio já a partir das décadas de 1880 e 1890 está nas grandes obras que foram erigidas no pequeno vilarejo. A formidável igreja matriz foi cercada de vários outros prédios imponentes, como a casa canônica, o colégio das irmãs (depois transformado em seminário) e o colégio dos Irmãos Maristas (depois transformado em juvenato). Além disto, outra obra extraordinária surgida mais tardiamente foi o Hospital São Pedro Canísio. E tudo isto foi construído com o dinheiro dos colonos de Bom Princípio e redondezas. Além disto a comunidade local destacou-se muito pelas grandes contribuições em dinheiro que deu para a construção de obras religiosas erigidas em outras cidades, como foi o caso do seminário jesuítico de Gravataí.

No período em que a estrada de ferro passou a ser o principal meio de transporte, Bom Princípio ficou à margem do progresso. Ainda na década de 40, por exemplo, produtos de Bom Princípio eram levados em carretas puxadas por animais (bois ou mulas) até a localidade de Maratá, onda havia uma estação da estrada de ferro que ligava Porto Alegre a Caxias do Sul. Evidentemente, nesta época, os produtores rurais de Bom Princípio tinham grande desvantagem competitiva em relação aos que estavam situados mais próximos das estações das estradas de ferro.

Se a riqueza dos colonos de Bom Princípio no final do século XIX e início do século XX fosse dirigida para a implantação de um ramal ferroviário que ligasse a sua localidade a São Leopoldo (onde já havia a ferrovia para Porto Alegre) a história econômica local teria sido completamente diferente. Observe-se que há cem anos atrás Novo Hamburgo não se diferenciava muito de Bom Princípio quanto ao grau de desenvolvimento e era menos pujante economicamente do que São Sebastião do Caí.

Mas depois que passou a contar com uma ferrovia, Novo Hamburgo teve um grande desenvolvimento, chegando à sua emancipação de São Leopoldo em 1927 e ao extraordinário desenvolvimento que veio a ter posteriormente. Projeto de uma ferrovia chegou a existir, mas nenhuma instituição da época tinha a mesma capacidade da Igreja Católica para unir os colonos de Bom Princípio em torno de um grande objetivo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here