O ex-prefeito de Montenegro Hélio Alves de Oliveira, escreveu como surgiu a Bergamota Montenegrina Reprodução/Internet

Hélio Alves de Oliveira, ex-prefeito de Montentenegro, foi autor de muitos livros. Reproduzimos aqui um texto seu sobre um fato relevante ocorrido no seu município.

A DESCOBERTA CASUAL DA BERGAMOTA MONTENEGRINA
A bergamota montenegrina surgiu na localidade de Campo do Meio (Fazenda Lageado), no interior de Montenegro.

Na propriedade de João Edwino Derlam, junto à casa de moradia, havia uma velha horta abandonada, coberta de gramas ralas. Para acabar com o inço, Edwino resolveu transformá-la em mangueira de porcos. Por isso desmanchou a cerca-viva de ananás e, ao fazê-lo, notou uma pequena bergamoteira, nascida GAUDÉRIA, entre os ananás. Deixou-a crescer. Viu que dava frutos fora de época, em geral, em setembro e outubro. O fruto era mais saboroso que o comum e casca mais densa, De ano para ano o fenômeno se repetia igual e o proprietário mostrava às pessoas amigas o que sucedia.

A VENDA DA PRODUÇÃO DA BERGAMOTA MONTENEGRINA
Vendia a produção ao senhor Leopoldo Kettermann que comprava e elogiava os frutos, dizendo que Edwino deveria fazer enxertos da bergamoteira, a título de experiência. Foi, então, que Edwino solicitou ao viveirista João Maria da Silva, conhecido por João Valêncio que lhe preparasse enxertos. O que foi feito com onze garfos. Deles resultaram onze pés. Tudo era segredo para Edwino, até que plantou as mudas e acompanhou o crescimento. Disse o proprietário que tudo iniciou em 1940.

A GRANDE SURPRESA
Foi constatado que os frutos das onze bergamoteiras enxertadas eram idênticas, em qualidade, aos frutos da bergamoteira-mãe.

O interesse cresceu. Edwino viajou a Taquari para fazer um curso sobre Apicultura e levou alguns garfos ao agrônomo da Estação Experimental. Divulgada a notícia os viveiristas de todos os recantos, chegaram a Campo do Meio para adquirir enxertos. Foram os primeiros: URBANO HERLE, ARTHUR SCHENK, CARLOS DORNELES, MÁRIO CÂMARA e outros.

BERGAMOTA MONTENEGRINA
A partir de então a fruta chamou-se Bergamota Montenegrina, sendo que o batizado oficial ocorreu na Exposição de Pareci. Em 1976, uma caixa de bergamota comum custava R$ 15,00 e Bergamota Montenegrina R$ 70,00.

É um fruto saboroso e tem a casca dura, prestando-se para exportação.

JOÃO EDWINO DERLAM
Nasceu em 27.09.1915, em Campo do Meio, 1º distrito de Montenegro, filho de João e Filipina Derlam. Casado em 2ª núpcias com Ilca Kochenborger. Em 1ª núpcias era casado com Alzira a Linda, com a qual teve os filhos Iria, João Erno, Alzira, Isolde e Vera Yone. João Edwino tem o curso primário incompleto. É agricultor, citricultor, marceneiro, pedreiro e prático em veterinária. Auxilia a comunidade fazendo casas, galpões, peças de marcenaria, rodas de carreta, eixos, porteiras, túmulos, carneiras etc. Enfim, é um faz tudo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here